Balança comercial do agronegócio registra maior superávit do ano

Agronegócio

Balança comercial do agronegócio registra maior superávit do ano

O saldo acumulado nos últimos 12 meses é de US$ 57,169 bi, 7,4% superior às exportações no período de junho de 2007 a maio de 2008
Por:
739 acessos

A balança comercial do agronegócio do mês de maio registrou o maior superávit desde janeiro deste ano: US$ 5,375 bilhões, o equivalente a R$ 11,073 bilhões. O saldo acumulado nos últimos 12 meses é de US$ 57,169 bilhões, montante 7,4% superior ao valor exportado no período de junho de 2007 a maio de 2008. Resultado das exportações que totalizaram US$ 68,675 bilhões, menos as importações que somaram US$ 11,506 bilhões.

Com referência ao mês passado, as exportações totalizaram US$ 6,024 bilhões, uma redução de 20,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já as importações tiveram retração ainda maior (-26,8%), somando US$ 649 milhões. A comparação com maio de 2008 acentuou os desempenhos retroativos, pois na época o fluxo de comércio apresentou movimento acima da tendência sazonal em razão da regularização de embarques não registrados em março e abril daquele ano, devido à operação padrão de auditores fiscais aduaneiros.

Produtos - Dentre os produtos do agronegócio, apresentaram variações positivas de crescimento em maio o complexo sucroalcooleiro (29,7%), sucos de frutas (10%) e fumo e derivados (44,1%). O valor das exportações do complexo sucroalcooleiro saltou de US$ 593 milhões para US$ 769 milhões. A alta é atribuída às exportações de açúcar, que cresceram 61,2% em maio na comparação com o mesmo período do ano anterior, atingindo a cifra de US$ 661 milhões. Houve aumento tanto de preço como de quantidade nas exportações do produto, respectivamente 9,9% e 46,7%

Registraram quedas nos embarques o café (-8,1%), complexo soja (-15,6%), carnes (-31,5%), couros e derivados (-45,6%), e produtos florestais (-53,8%). Os valores exportados de soja em grãos diminuíram em relação a maio de 2008, passando de US$ 1,869 bilhão para US$ 1,722 bilhão. Já a quantidade exportada aumentou 5,3% e os preços foram 12,1% inferiores. As exportações de farelo e óleo de soja também tiveram retração de 17,9% e 38,9%, respectivamente, no valor comercializado.

A receita das exportações de carnes diminuiu 31,3%, de US$ 1,409 bilhão em maio de 2008 para US$ 965 milhões em maio de 2009. As reduções foram de 37,6% para carne bovina in natura, 34,6% para carne de frango e de 40,7% para carne suína. A diminuição do valor comercializado resultou da redução no preço dos produtos e na quantidade exportada.

Mercados - Dentre os destinos das exportações do agronegócio brasileiro em maio, destacaram-se pelas taxas positivas as vendas para Índia (2,061%), Bélgica (29,2%), Arábia Saudita (60,5%), Emirados Árabes Unidos (78,6%), Irã (122,1%) e Bangladesh (226%). Em termos de regiões, houve aumento das exportações para a Ásia (1,4%), África (2%) e Oriente Médio (28,8%).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink