Balanço das importações e exportações de lácteos em 2020 e expectativas para 2021
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PECUÁRIA

Balanço das importações e exportações de lácteos em 2020 e expectativas para 2021

Oferta de leite sofreu os impactos do atraso das chuvas na maior parte do país
Por:

Como explanado na Carta Leite de dezembro/20, a oferta de leite sofreu os impactos do atraso das chuvas na maior parte do país e da elevação nos custos de produção.  

A pandemia causada pelo covid-19 gerou incertezas com relação ao consumo interno de lácteos e derivados, já que os estabelecimentos comerciais permaneceram fechados ou com limitações de funcionamento. Porém, o auxílio emergencial assegurou a demanda doméstica em bons níveis, permitindo que as vendas melhorassem no segundo semestre de 2020.

Importação e exportação de lácteos

O câmbio em patamares elevados influenciou positivamente a exportação de lácteos no ano passado. Na média anual, o dólar ficou cotado em R$5,15 em 2020, 30,7% acima de 2019, cujo patamar médio fora de R$3,94.

A exportação cresceu 22,3% na comparação ano a ano, atingindo 28,9 mil toneladas, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Com relação às importações, mesmo diante do câmbio em alta, a oferta limitada no mercado fez aumentar a importação principalmente de leite em pó.

Dessa forma, o volume importado de lácteos cresceu 23,2% em 2020, na comparação com 2019. No total, foram importadas 171,7 mil toneladas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink