Barra do Ribeiro/RS inicia colheita de batata-doce

Agronegócio

Barra do Ribeiro/RS inicia colheita de batata-doce

70 agricultores se dedicam ao cultivo e chegam a obter uma produtividade média de 14 toneladas por hectare
Por:
4328 acessos
Com uma área de 380 hectares dedicados ao cultivo de batata-doce, Barra do Ribeiro é o terceiro maior produtor do Estado. Atualmente 70 agricultores se dedicam ao cultivo e chegam a obter uma produtividade média de 14 toneladas por hectare, explica a chefe do escritório da Emater/RS-Ascar no município, Nadir Feijó.


“Estou comemorando os resultados da colheita e minha expectativa é de boas vendas. Meu objetivo, para a próxima safra, é cultivar em estufas, o que auxilia no desenvolvimento e protege as mudas da geada”, conta o agricultor Luiz Munhoz, que desistiu da plantação de fumo por falta de local para armazenagem da produção e está investindo na olericultura desde 2009.

O agricultor, que tem uma área de 15 hectares, dedica três deles para a batata-doce e 12 para o aipim. “Minha média de colheita é de 12 toneladas por hectare de batata-doce, com a inserção das estufas terei a opção de duas safras anuais, aumentando a renda familiar”, completa o produtor.


Este ano, o valor médio de venda está em torno de R$ 8,00 a caixa com 20kg de batata-doce. Já a comercialização na Ceasa está em torno de R$ 12,00 a caixa. “Tivemos uma colheita proveitosa, com batatas de aspecto e aparência de boa aceitação pelos consumidores”, ressalta Nadir.

O município realiza ainda o repasse de batata-doce para a merenda escolar, tendo em vista a lei 11.947 criada em 2009, segundo a qual pelo menos 30% dos produtos da merenda escolar deve vir da agricultura familiar. “São entregues semanalmente 50kg de batata-doce em dez escolas estaduais e municipais. Estamos negociando com as escolas, pois o produto ainda sofre resistência por parte das pessoas que preparam o alimento e tem pouca aceitação dos alunos”, conta o extensionista da Emater/RS-Ascar de Barra do Ribeiro, Fernando Castro.


As variedades mais cultivadas no município são: Catarina, Curitibana, Americana, Biazi e Pé-de-galinha.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink