BASF alerta para a incidência da mancha-de-phoma durante a florada do café

Agronegócio

BASF alerta para a incidência da mancha-de-phoma durante a florada do café

A doença pode comprometer a produtividade e a qualidade do cultivo
Por:
583 acessos

A florada do café é uma das principais etapas da cultura e merece atenção dos produtores rurais. Fazer o manejo adequado nesse período pode assegurar o aumento da produtividade e da qualidade do café, bem como reduzir o risco de doenças.

É na florada que o cafezal fica mais exposto à incidência da mancha-de-phoma. Causada pelo fungo Phoma costaricensis, a doença pode inibir a florada e atacar as rosetas, inviabilizando as gemas e a formação de flores e frutos. A chuva, o vento e as mudanças bruscas de temperatura são condições que favorecem o aparecimento do fungo.  

“Ataques prematuros nas gemas podem ocasionar a perda completa da floração. Por isso, devemos iniciar o manejo tão logo tenhamos condições favoráveis ao início do desenvolvimento da mancha-de-phoma. Um bom controle e uma boa resposta de tratamento são imprescindíveis para se obter melhores níveis de produtividade”, alerta Carulina Oliveira, gerente de Marketing de Café da BASF.

A BASF, sempre atenta em auxiliar o cafeicultor com as melhores práticas de manejo para aumentar a rentabilidade da sua produção, oferece o fungicida Cantus® para a cultura do café. A solução pertence ao grupo das Carboxamidas e inibe o crescimento do fungo causador da doença. O produto aplicado de forma preventiva reduz o índice de infecção da mancha-de-phoma e resulta em maior produtividade, garantindo uma boa florada.       


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink