Bayer CropScience alerta para as perdas de grãos na pós-colheita
CI
Agronegócio

Bayer CropScience alerta para as perdas de grãos na pós-colheita

Muitas pragas como ratos e insetos se reproduzem nos farelos e restos de grãos, ocasionando prejuízos que podem facilmente ser evitados por meio de processos de higienização
Por: -Janice
Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e pela FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação), as perdas médias da produção, no estágio de armazenamento, somam um total de 10% do total produzido anualmente. Isso representa cerca de 10 milhões de toneladas de grãos/ano. Além disso, existem as perdas em qualidade, que comprometem o uso do grão produzido, ou o qualificam para outro uso menos importante e de menor valor agregado.

Prejuízos causados por pragas em depósitos, presença de fragmentos de insetos, degradação da massa de grãos, contaminação por fungos, efeitos na saúde humana e animal e entraves para exportação de produtos em razão do potencial de risco, são alguns dos problemas que a armazenagem imprópria de grãos poderia causar na economia nacional.

O mercado está cada vez mais rigoroso com os padrões de qualidade. Uma das soluções para o problema de perdas de qualidade ocasionadas por pragas em armazéns é a utilização sistemática do manejo integrado, que consiste em tratamento preventivo, com base no preparo dos armazéns para receber os grãos. Muitas pragas como ratos e insetos se reproduzem nos farelos e restos de grãos, ocasionando prejuízos que podem facilmente ser evitados por meio de processos de higienização.

O processo para redução de perdas de grãos armazenados começa com a mudança de conduta dos armazenadores. É imprescindível que todos que lidam direta ou indiretamente com o grão estejam envolvidos no processo de tratamento. A idéia é conscientizar sobre a gravidade da ação das pragas e os seus danos.

Diante dessa necessidade, a Bayer CropScience, por meio de sua divisão de negócio Environmental Science, desenvolveu vários estudos e pesquisas que resultaram em uma linha de produtos com soluções completas para o controle preventivo e curativo das pragas que atacam grão armazenados.

“A crescente demanda por alimentos, seja em qualidade seja em quantidade, faz com que busquemos grãos sadios, com mínimos resíduos e livres de infestações de pragas. Diante disso a Bayer CropScience oferece o K-Obiol 25 CE e K-Obiol 2P, para o controle de insetos e o Rodilon, destinado ao controle de ratos. Os inseticidas podem ser aplicados no momento de ensacar o grão ou depositá-lo no silo e no tratamento de pisos e paredes de silos e armazéns antes de serem abastecidos. Já o raticida deve ser aplicado de acordo com o grau de infestação e o tamanho da área a ser desratizada, por isso, é preciso observar periodicamente os pontos de iscagem. Além disso, esses produtos possuem registro para usos na maioria dos grãos e já são tradicionalmente utilizados pelos principais armazenadores do País, em razão dos padrões de segurança e dos serviços de assistência técnica disponível nacionalmente”, explica o representante técnico de vendas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina da empresa, Paulo Cesar Baruffi.

“O K-Obil 25 EC possui em sua fórmula 250g a mais por litro de sinergizante, que o torna muito eficaz no controle das pragas de sementes e grãos armazenados, relata o diretor da Tecnigran, empresa paranaense especializada na proteção de grãos e sementes, Rubens Stresser.

É importante lembrar que o tratamento de grãos armazenados requer conhecimentos em legislação, noções técnicas e conhecimento de mercado. “É preciso haver uma estrutura física adequada ao tipo de grão e ao período de armazenagem, com pessoal capacitado para o trabalho. No tratamento dos grãos é muito importante utilizar produtos devidamente registrados, com assistência e com segurança, dispondo de mecanismos de avaliação periódica e indicadores de qualidade dos produtos em armazenamento”, complementa Baruffi.
Controle de Pragas em Grãos Armazenados

Existem algumas medidas preventivas que contribuem com o controle:

• Grãos com fungos, ainda no campo, necessitam de tratamento diferenciado no manuseio e armazenagem, principalmente no que diz respeito à conservação de temperatura e umidade adequadas;

• A inspeção de pragas antes e depois da colheita é essencial para a qualidade e a conservação dos grãos;

• O armazenamento da colheita deve ser feito em silos devidamente limpos e desinsetizados;

• Avaliações de grãos armazenados devem ser feitas constantemente para verificar o eventual aparecimento de micotoxinas e extinguir grãos contaminados;

• A transilagem é uma ferramenta que gera bons resultados no controle de qualidade dos grãos armazenados com problemas de umidade e aquecimento;

• É preciso ter cuidado para evitar a mistura de lotes de grãos não contaminados com outros já infestados dentro do silo ou armazém.

Dicas sobre a aplicação dos produtos:

• Para milho armazenado em paiol: Antes do armazenamento recomenda-se limpar o paiol e polvilhar as paredes e o assoalho com os produtos de controle. Logo após a colheita, armazenar no paiol, polvilhando-se os produtos na dosagem recomendada em camadas de 20-25cm de altura. Em caso de infestação acima de 7% de grãos danificados recomenda-se expurgar previamente.

• Para grãos e sementes a granel: A aplicação deverá ser feita no momento do armazenamento dos cereais misturando-se os produtos diretamente com os grãos na dosagem recomendada. Pequenas quantidades podem ser misturadas com auxílio de uma pá sobre uma superfície (terreno cimentado ou sobre uma lona) revolvendo-se bem para uma aderência uniforme dos produtos aos grãos. Grandes quantidades requerem um emprego de misturadores especiais. Após esta operação os cereais deverão ser ensacados e empilhados, e as partes laterais e superiores deverão ser polvilhadas com o produto.

• Equipamento para aplicação: Produto Pronto-Uso. Aplicar com a embalagem perfurando-a ou com polvilhadeira manual (tipo "tabaqueira") ou motorizada.

• Tratamento em Grãos e Sementes Armazenados: Os grãos e/ou sementes devem ser pulverizados uniformemente tomando-se o cuidado para que todas as superfícies dos grãos sejam cobertas pelo jato. Em esteiras transportadoras, instalar tombadores de grãos entre os bicos.

• Tratamento de Superfícies: Pulverizar as sacarias, as superfícies do armazém e os locais por onde passam os grãos. Reaplicar nos primeiros sinais de reinfestação.

• Tratamento Espacial Não Residual (termonebulização do armazém): Recomenda-se a aplicação no carregamento do armazém, na entrada de novos lotes de sacarias ou quando constatada a presença de insetos adultos. As informações são da assessoria de da Bayer CropScience.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.