Bertin anuncia adesão ao Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável

Agronegócio

Bertin anuncia adesão ao Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável

Ao aderir ao Grupo, a Bertin, assim como os demais membros, se compromete a adotar medidas que contribuam para influenciar no debate e na revisão de normativas socioambientais
Por: -Renata
215 acessos
Como parte da estratégia de gerir suas operações de forma integrada com o desenvolvimento socioambiental, a Bertin S.A. anuncia a sua adesão ao Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável.

O Grupo, liderado pelo IFC (Corporação Financeira Internacional), braço financeiro do Grupo Banco Mundial, tem o objetivo de discutir e formular normas e práticas capazes de colaborar com a evolução sustentável da cadeia produtiva do gado no Brasil e, para isso, reúne representantes do setor pecuarista, membros da indústria, do comércio e finanças, da sociedade civil, de universidades e de instituições financeiras.

Ao aderir ao Grupo, a Bertin, assim como os demais membros, se compromete a adotar medidas que contribuam para influenciar no debate e na revisão de normativas socioambientais na busca da adequação de todos os elos da cadeia produtiva da carne bovina à legislação.

“Esperamos contribuir com o avanço da agenda da sustentabilidade no setor e estabelecer uma relação positiva com todas as partes envolvidas”, comenta Simone Soares, diretora de Comunicação e Sustentabilidade da Bertin S.A.

A executiva lembra que companhia já teve uma experiência positiva no desenvolvimento de um projeto piloto de sustentabilidade, em parceria com o IFC, para sua Unidade Industrial da Divisão Carnes de Marabá (PA), que consistia em orientar e promover boa produção e manejo de práticas em propriedades. Por meio de uma equipe técnica, fazendas foram analisadas com a utilização de modernos equipamentos, que permitiram guardar as coordenadas do local exato onde as imagens fotográficas foram captadas. Em algumas unidades até mesmo recursos de georeferenciamento foram usados para mapear o local. Com as informações apuradas nas fazendas visitadas, foram gerados diagnósticos para nortear os pecuaristas quanto às adequações para melhoria da performance ambiental e técnica de suas atividades, aumentando assim a produtividade e diminuindo a pressão por novas áreas.

O Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável estimula ações articuladas entre o setor privado, a sociedade civil e os governos com o objetivo de promover a preservação dos recursos naturais essenciais para a atividade pecuária, a manutenção da qualidade de pastagens, dos recursos hídricos, bem como da biodiversidade no entorno das áreas produtivas. Também defende que a atividade seja desenvolvida garantindo os direitos sociais e trabalhistas das pessoas diretamente envolvidas na produção, assim como das comunidades situadas nas regiões produtoras.

Do ponto de vista econômico, a pecuária bovina brasileira é uma das mais competitivas do mundo, mas apresenta índices de produtividade e padrões de qualidade ainda baixos. O Grupo atua para fomentar investimentos em recuperação de pastagens, em sanidade, genética e adoção de boas práticas de produção e rastreabilidade. Tais práticas são fundamentais para elevar a rentabilidade e ao mesmo tempo reduzir a pressão sobre os recursos naturais. As informações são da assessoria de imprensa da Bertin S.A.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink