Biofertilizantes geram plantas mais resistentes
CI
Imagem: Pixabay
SUSTENTABILIDADE

Biofertilizantes geram plantas mais resistentes

Opção é sustentável para o agricultor para o aumento de seus rendimentos
Por:

O uso de biofertilizantes é uma das medidas sustentáveis que o setor da agricultura tem investido nos últimos anos com o objetivo de aumentar a performance fisiológica das plantas e a produtividade dos cultivos. Por meio da presença de micro-organismos, bactérias e fungos, os biofertilizantes agem melhorando o aproveitamento dos nutrientes do solo e a eficiência na utilização pela planta, o que resulta em uma planta mais resistente a estresses ambientais e em um cultivo mais produtivo.

Com o posicionamento correto, o produto auxilia na otimização dos processos fisiológicos e no desenvolvimento de maneira adequada, proporcionando incrementos em produtividades. “Dentre seus resultados, temos incrementos médios de 14% no peso e 12% na produção do tomate cereja; em 10% na produção de citrus, com frutos 19% mais pesados; bem como aumento de 9% na produção da cultura da soja", afirma Fernando Bonafé, Coordenador Técnico da Microquimica Tradecorp, empresa responsável por desenvolver o primeiro biofertilizante regulamentado pelo Ministério da Agricultura no Brasil, o Vorax®.

De acordo com o Ministério da Agricultura, por meio do Decreto 8384/2014, biofertilizante é todo insumo agrícola que possua quaisquer princípios ativos ou agentes orgânicos em sua composição, seja isento de agrotóxicos e capaz de atuar no cultivo de plantas de forma a elevar a produtividade e o porte da cultura.

Sendo assim, um dos principais diferenciais dessa classe de produtos é a sua base em fermentação biológica, o que o torna sustentável. "Além disso, seus ativos naturais geram efeitos positivos na fisiologia da planta, como o aumento no teor de clorofila, aumento da assimilação de nitrogênio e melhora na resposta a estresses por fitotoxidez ou climáticos", continua o Coordenador Técnico.

Tudo isso gera ganhos de produtividade testados em campo pela Microquimica Tradecorp em parceria com instituições como a UFPR, UFTPR, Unicamp, UFABC, IAC e UNESP. O intuito dos estudos realizados foi conhecer profundamente o produto, desde a sua completa descrição até todos os efeitos e rotas de ação nas plantas. A empresa também realizou diversos trabalhos de campo para comprovação do aumento de produtividade, tendo dentre as culturas mais beneficiadas soja, milho, trigo, pastagens, amendoim, feijão, café, citrus e cana.

Além disso, durante a atual crise de insumos, os biofertilizantes nacionais atuam como uma solução para o agricultor. "Eles potencializam o efeito dos demais produtos aplicados, como fungicidas e fertilizantes, além de melhorarem o aproveitamento dos nutrientes do solo e a eficiência na utilização pela planta", finaliza Fernando Bonafé, da Microquimica Tradecorp.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.