Biológicos vivem momento de “grandes possibilidades”

SUSTENTABILIDADE

Biológicos vivem momento de “grandes possibilidades”

Entrevista com gerente de Portfólio Casa Bugre | Agrivalle, Wagner Coladel
Por: -Leonardo Gottems
7794 acessos

O gerente de Portfólio Casa Bugre | Agrivalle, Wagner Coladel, comenta o atual momento e as perspectivas do segmento de controle biológico. Nesta entrevista (original do Portal chinês Agropages) fala ainda sobre a participação no evento Biocontrol Latam 2019, que ocorreu no final do mês de Agosto na cidade de Campinas, estado de São Paulo, reunindo mais de 350 especialistas mundiais.

Como analisa o atual momento e as perspectivas do segmento de controle biológico na agricultura?

O momento é de movimentação intensa no segmento, com novos registros cada vez mais frequentes, produtos mais elaborados, resultados mais expressivos em performance e ganhos produtivos e significativos para os agricultores, à medida que se aprimoram posicionamentos e formas de uso dos produtos biológicos.

As perspectivas para o segmento são muito positivas e animadoras, com grandes possibilidades de crescimento da participação de produtos biológicos nas categorias de inseticidas, fungicidas e nematicidas. Estas possibilidades impulsionam investimentos das empresas e movimentos de aquisições e fusões no segmento, no Brasil e no mundo.

Que novidades destacaria da última Biocontrol Latam 2019?

É visível um avanço das formulações mais elaboradas que facilitam a aplicabilidade, reduzem as dosagens e melhoram o shelf life dos produtos.

Que soluções a Casa Bugre | Agrivalle apresentou no evento?

O principal destaque da Casa Bugre | Agrivalle foi o Shocker, produto inédito no mercado e nosso lançamento do ano. Trata-se de um produto inovador, composto por três organismos (duas bactérias e um fungo), que revoluciona o manejo de doenças de solo no Brasil. O produto está inicialmente registrado para Rizoctoniose e Mofo-branco.

Quais são os diferenciais das tecnologias da Casa Bugre | Agrivalle?

Nosso principal diferencial é a mistura (ou mix) de microrganismos. Iniciamos as pesquisas nesta direção há 10 anos ao percebermos que quanto mais interações entre organismos benéficos no solo, menor o espaço e maiores as chances de sucesso no manejo de pragas e doenças.

Como projeta o desempenho da empresa nesse ano, e nos próximos?

Estamos prevendo 30% de crescimento em 2019 e tudo indica que atingiremos o número. Para os próximos 4 anos, esperamos crescer sempre acima de 20% ao ano, com base nos recentes lançamentos, nos que já estão previstos até 2020 e num pipeline de, aproximadamente, 15 novos produtos que a pesquisa espera disponibilizar nos próximos 5 anos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink