Agronegócio

Biotecnologia garante US$ 20 bilhões para Argentina

A Argentina se transformou no segundo produtor mundial de transgênicos
Por: -Redação
1 acessos

Desde a introdução do primeiro cultivo geneticamente modificado (GM), em 1996, com a soja tolerante ao herbicida glifosato, a Argentina se transformou no segundo produtor mundial de transgênicos, atrás apenas dos Estados Unidos. Atualmente, com o acréscimo do milho e do algodão GM resistentes a insetos, são 17 milhões de hectares que adotam a biotecnologia.

Um trabalho realizado pelos pesquisadores Eduardo Trigo e Eugenio Cap, para o Conselho Argentino para a Informação e Desenvolvimento da Biotecnologia (Argenbio) – e apresentado nesta terça-feira (09-01), em Buenos Aires – avaliou o impacto da adoção dos transgênicos na agricultura do país durante a última década. Os números do levantamento indicam que o impacto socioeconômico foi grande, resultando num retorno de mais de US$ 20 bilhões.

No caso da soja tolerante à herbicida, os benefícios acumulados de 1996 a 2005 alcançaram a marca de US$ 19,7 bilhões. Deste total, 77,45% ficaram nas mãos dos produtores rurais e 13,39% nos cofres do Estado, em razão da arrecadação de impostos e direitos de exportação (medida aplicada desde 2002). O restante foi distribuído entre fornecedores de sementes e herbicidas.

O milho resistente a lepidópteros representou, no período de 1998 a 2005, um acúmulo de US$ 481,7 milhões (43,19% para os produtores; 41,14% para os fornecedores de sementes; e 15,67% para o Estado). Finalmente, no caso do algodão transgênico com resistência a insetos, também de 1998 a 2005, o valor arrecadado é de US$ 20,8 milhões – sendo 86,19% para os produtores; 8,94% para as sementeiras; e 4,87% para o Estado. Maiores informações podem ser encontradas no site www.arg enbio.com. As informações são da asessoria de imprensa do Conselho de Informações Sobre Biotecnologia (CIB).

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink