Bloqueio da Rússia à carne brasileira será debatido na Câmara

Agronegócio

Bloqueio da Rússia à carne brasileira será debatido na Câmara

A reunião será realizada nesta quarta-feira
Por:
1106 acessos
A crise enfrentada pelos produtores de carne suína e o embargo da Rússia à carne brasileira serão discutidos na Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural nesta quarta-feira (29).

O debate foi proposto pelos deputados gaúchos Bohn Gass (PT) e Onyx Lorenzoni (DEM).

No começo de junho, alegando questões sanitárias, a Rússia bloqueou a entrada da carne suína produzida em frigoríficos do Rio Grande do Sul, do Paraná e de Mato Grosso.

A Rússia é a principal compradora da carne suína brasileira, com mais de 39% de participação nas exportações do produto pelo Brasil. Os outros mercados, por ordem de importância, são Hong Kong, Argentina, Ucrânia e Angola.

Os parlamentares querem saber o real motivo do embargo da Rússia e o que o governo brasileiro está fazendo para ajudar os suinocultores prejudicados pela medida.

"Nós temos que reconhecer que é um direito de quem compra continuar comprando ou parar de comprar. Na medida em que ele não tem atendido o seu interesse, ele para de comprar. Mas o que o governo brasileiro vai fazer para atender os produtores? O que o governo brasileiro vai fazer para minimizar os prejuízos? Porque a perda de receita para o Brasil será de R$ 120 milhões a R$ 130 milhões por mês”, disse Lorenzoni.

O deputado Bohn Gass afirma que mais de 730 mil pessoas dependem diretamente da suinocultura, sendo que essa atividade é responsável pela renda de mais de 2,7 milhões de pessoas.

Entretanto, de acordo com Gass, em todo o País, a suinocultura tem passado por sérias dificuldades – que teriam levado muitos produtores a desistir dessa atividade.

Na avaliação do deputado, isso ocorre por causa da falta de rentabilidade, do elevado custo de produção - como o alto preço do milho e da soja para alimentar os porcos - e dos baixos preços pagos aos produtores pelas empresas.

Debatedores
Foram convidados para o debate:

- a presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia de Abreu;
- o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Francisco Jardim;
- o assessor especial de Assuntos Federativos e Parlamentares do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Sérgio França Danese;
- o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Evangivaldo Moreira dos Santos;
- o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Alberto Ercílio Broch;
- o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Suínos, Marcelo Dias Lopes;
- o presidente da Associação dos Criadores e Suinocultores do RS, Valdecir Luis Folador;
- o presidente da Associação Catarinense de Suínos, Wolmir de Souza;
- o presidente da União Brasileira de Avicultura, Francisco Sérgio Turra;
- o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne, Antonio Jorge Camardelli;
- o presidente da Associação Brasileira de Frigoríficos, Péricles Salazar;
- o presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína, Pedro de Camargo Neto.

A reunião será realizada às 10 horas, no Plenário 6.

Edição - Wilson Silveira

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink