BM&F prevê salto de 48% nas negociações agrícolas

Agronegócio

BM&F prevê salto de 48% nas negociações agrícolas

A meta para 2007 é elevar o volume de contratos agropecuários para 2 milhões
Por: -Cibelle Bouças
7 acessos
Após encerrar o ano de 2006 com recordes na negociação dos contratos agropecuários de boi gordo, milho e soja, a Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) traça como metas para este ano elevar o volume de transações em 48% em relação ao ano passado e transformar os contratos de algodão e álcool em contratos de exportação.


Os contratos seguirão regras semelhantes às dos contratos de soja e café, com isenção de tributos, formação de preços com base nas cotações praticadas nos portos e entrega em portos - hoje o contrato de álcool tem entrega em Campinas e o de algodão, em São Paulo. "O objetivo é atrair mais empresas exportadoras e investidores estrangeiros, como já ocorre com os contratos de café e de soja", afirmou Ivan Wedekin, diretor do agronegócio e energia da Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F).
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink