Boi, suíno e frango fecham setembro com evolução de preço similar

Agronegócio

Boi, suíno e frango fecham setembro com evolução de preço similar

Os preços pagos aos produtores de boi, suíno e frango voltaram a se aproximar
Por:
249 acessos
Depois de caminharem “divorciados” na maior parte do ano, os preços pagos aos produtores de boi, suíno e frango voltaram a se aproximar. Fecham o nono mês de 2014 apresentando não só boa valorização em relação ao que foi registrado no início do período, mas também uma evolução em índices muito similares entre si.

Partindo de um índice igual a 100 nos primeiros dias de negócios de 2014, observa-se que o boi apresentou um caminhar bem diferente do registrado por suínos e frangos vivos, pois em apenas 21 dias do ano (segunda quinzena de janeiro até início de fevereiro) sua cotação ficou abaixo do preço de abertura. 

Não foi o que ocorreu com frangos e suínos. Este, já em março, via sua cotação recuar quase 25% em relação ao valor inicial do ano. E embora esta fase tivesse curta duração, a reversão observada na sequência também foi efêmera, visto que nova queda viria logo a seguir. 

O frango vivo, inicialmente, acompanhou a queda do suíno. Mas apresentou um lampejo de reação entre o final de fevereiro e o início de abril. A ponto de, na ocasião, chegar a obter remuneração superior à do início de 2014. Mas também aqui essa fase teve curta duração, as quedas prevalecendo durante todo o segundo trimestre.

Para um e outro produto a reversão só começou a ocorrer a partir de junho. Mas só se firmou de forma efetiva em agosto, mês em que a “entressafra da carne” se manifestou de forma mais efetiva. 

Em setembro as cotações dos três produtos praticamente se reencontraram, visto que no momento apenas quatro pontos percentuais separam o melhor preço (o do boi) do pior preço (o do frango vivo). Ou seja: neste final de mês o boi vale 12% a mais que no início do ano, o suíno 9% e o frango 8%. 

Pode não parecer, mas essa aproximação é bastante significativa, pois, por exemplo, há pouco mais de três meses a diferença entre a melhor e a pior cotação chegou a superar os 25 pontos percentuais.

De toda forma, quem continua, no ano, apresentando o melhor desempenho é apenas o boi. Pois, na média dos últimos nove meses, sua cotação permaneceu perto de 6% acima do preço inicial de 2014. Já frango e suíno continuam com um preço médio inferior – o frango a 94,5% da primeira cotação deste exercício; o suíno, a 91,40%.

Porém, quando se comparam os preços médios de 2014 com os do mesmo período de 2013, só boi e suíno registram valorização. Também muito similar, já que o ganho do boi se encontra em torno de 22% e o do suíno em 21%. Já o frango vivo segue com preço médio mais de 2% negativo em relação aos nove primeiros meses do ano passado.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink