Agronegócio

Boi gordo em alta e margem da indústria cada vez menor

As cotações de referência subiram no estado
Por:
1095 acessos

A oferta de boiadas está curta, cenário que já vinha ocorrendo e foi intensificado na última sexta-feira (10/9), dia da semana tipicamente parado.

Existem empresas pagando valores acima da referência e os frigoríficos têm sido mais ativos nas negociações, no que diz respeito a ligar para possíveis vendedores. Isto demonstra o cenário de disponibilidade atual.

As programações de abate em São Paulo atendem em torno de três dias, com alguns casos de escalas mais confortáveis. As cotações de referência subiram no estado.

De toda forma, temos a questão da margem de comercialização da indústria, que continua em patamar historicamente baixo e limita as valorizações, mesmo sem boa oferta de boiadas.

No mercado atacadista o escoamento segue ruim. Ao longo da última semana, a cotação do boi casado cedeu 2,5% e tem sido negociado por R$8,56/kg.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink