Bolívia aposta no biodiesel para substituir óleo diesel
CI
Imagem: Divulgação
MUNDO

Bolívia aposta no biodiesel para substituir óleo diesel 

18 milhões serão desembolsados para a fase de pré-investimento
Por: -Leonardo Gottems

A Bolivia vai construir usinas ecológicas de diesel e biodiesel para reduzir a importação de combustíveis líquidos, anunciou o ministro de Hidrocarbonetos e Energia, Franklin Molina. O responsável destacou que o objetivo é promover o processo de industrialização para, por sua vez, reduzir as despesas com o comércio exterior e os subsídios estatais. Estima-se que a Bolívia gaste entre US$ 1 bilhão e US$ 1,2 bilhão em importações de diesel em 2021 para o abastecimento doméstico. 

O objetivo final é abrir caminho para a produção de biocombustíveis de segunda geração a partir de resíduos urbanos e produtos agrícolas, acrescentou Molina, que também divulgou detalhes que indicam que a usina de biodiesel entrará em operação em 2024 e sua construção custará cerca de 279 milhões de dólares. 

Molina disse que a planta deve produzir 12.000 barris de óleo diesel renovável por dia, o equivalente a cerca de 630.000 metros cúbicos por ano. "Isso faz parte do plano do governo e estamos na configuração final das especificações técnicas", disse Molina a jornalistas, acrescentando que os detalhes devem ser finalizados em março deste ano. 

Do total de 279 milhões de dólares, 18 milhões serão desembolsados para a fase de pré-investimento, a fase de execução do projeto demandaria os 261 milhões adicionais, segundo Molina e a estatal Yacimientos Petrolifos Fiscales Bolivianos (YPFB). 

O ministro insistiu que as duas partes serão agrupadas em um único projeto. “O objetivo é conseguir a substituição das importações de diesel por processos alternativos para a produção de biodiesel de primeira geração, diesel renovável e ainda maximizar outros processos contíguos como o uso de GNL que permitirá a substituição de 445 mil litros por dia de óleo diesel em no setor termelétrico e em outras atividades”, disse. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink