Bom Princípio/RS inicia construção de três novos aviários

Agronegócio

Bom Princípio/RS inicia construção de três novos aviários

Trabalhos de terraplanagem já atenderam outros dois produtores e mais quatro empreendimentos estão na fila
Por: -Janice
354 acessos

A prefeitura de Bom Princípio deve iniciar esta semana os trabalhos de terraplanagem em mais três aviários no município. Um deles fica na localidade de Morro São Pedro e outros dois são das localidades de Morro Bambu e Floriano Peixoto. Segundo o secretário Municipal de Agricultura, André Luiz Steffen, os trabalhos fazem parte do Programa de Incentivo à Avicultura e Suinocultura.

“Estamos encerrando terraplanagens nas localidades de Arroio das Pedras e Linha Tamandaré”, conta Steffen. Segundo ele, os trabalhos agendados em Morro Bambu e Floriano Peixoto são, na verdade, de acabamento, “já que os proprietários haviam iniciado as melhorias por conta própria”. O secretário conta que outros quatro produtores estão inscritos no programa, para a construção de aviários. “Mas estão em fase de estudo de viabilidade, o que exige, entre outras coisas, o licenciamento ambiental para as obras.”

Pelo programa de incentivos, a prefeitura também já concluiu a terraplanagem de duas pocilgas, nas localidades de Passo Salseiro e Morro São Pedro.

REGRAS

O apoio da prefeitura para construção de aviários e pocilgas exige que o candidato tenha inscrição de produtor rural há mais de um ano. E que esteja com a documentação em dia. Além disso, também é preciso que ele tenha contrato firmado ou ao menos um acordo alinhavado com empresa integradora (que garanta a compra do produto).

Para a terraplanagem, a cedência é de até 70 horas/máquinas, que podem ser empregadas em uso de caminhões, trator esteira, patrola, retroescavadeira ou escavadeira hidráulica. No caso de aviários, há ainda o repasse de até R$ 15 mil para cobertura do galpão. “Pelo modelo de obra no qual se baseou a lei, o valor é suficiente para um pavilhão de 100 metros de comprimento por 12 metros de largura”, ressalta o secretário. Abaixo dessas medidas, o valor é disponibilizado proporcionalmente ao tamanho da obra.

Para a construção de pocilgas, a medida padrão é de 80 metros de comprimento por nove de largura. “E o repasse é de até R$ 8 mil”, conta Steffen. Nos dois casos, o dinheiro é repassado para reembolso da compra de telhas. “O produtor apresenta a nota fiscal da aquisição do material e é feita uma vistoria no local, pelo pessoal da prefeitura”, conclui o secretário. As informações são da assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Bom Princípio.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink