Agronegócio

Bovinocultura cresce 93% em 25 anos de Tocantins

No primeiro ano de instalação, o Estado já contava com um rebanho bovino de 4,2 milhões de cabeças, efetivo que aumentou para 8,2 milhões, em 25 anos
Por: -Valmir Araújo
729 acessos
Principal cadeia produtiva do agronegócio tocantinense e segunda maior atividade em termos de exportação, perdendo apenas para a soja, a pecuária é um importante pilar da economia do Tocantins, desde sua criação em 5 de outubro de 1988. No primeiro ano de instalação, o Estado já contava com um rebanho bovino de 4,2 milhões de cabeças, efetivo que aumentou para 8,2 milhões, em 25 anos. Os números representam 93% de aumento, conforme dados da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Para o secretário da Agricultura e Pecuária, Jaime Café, o aumento expressivo do rebanho tocantinense contribuiu para o desenvolvimento do Estado. “A bovinocultura foi e ainda é, um pilar da nossa economia e muito contribuiu com a viabilidade do desenvolvimento do nosso Estado”, afirmou o secretário, destacando as indústrias de frigoríficos e laticínios, que se instalaram no Estado em razão da pecuária.

Pecuária de corte

Aproximadamente 95% do rebanho tocantinense é de pecuária de corte. A maior parte da carne produzida no Estado é exportada, através de dez frigoríficos, com selo de inspeção federal. Através destas indústrias, o Tocantins encontra-se habilitado a exportar carne para mais de 130 países.

De acordo com o supervisor de Desenvolvimento Animal da Secretaria da Agricultura e Pecuária, Cláudio Sayão, a pecuária de corte no Tocantins tem potencial de crescer ainda mais nos próximos anos. Segundo ele, a expansão das lavouras, ocupando áreas que antes eram da pecuária, contribui com a implantação de tecnologias, como a integração lavoura/pecuária, o confinamento e semi-confinamento. “A instalação de universidades, órgãos de pesquisa agropecuária e a promoção de eventos, como a Agrotins [Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins], contribuíram com o crescimento do nosso rebanho”, afirmou Sayão, ao comentar o crescimento da pecuária de corte no Tocantins.

Pecuária leiteira

A produção leiteira no Estado também vive um bom momento nestes 25 anos de Tocantins.  Conforme dados os últimos dados do IBGE,  a produção de leite produzido no Tocantins aumentou 185,5% neste período, passando de 94,5 milhões em 1988, para 269,8 milhões litros em 2012. Segundo o supervisor de Desenvolvimento Animal, este crescimento está relacionado não só com o aumento do rebanho, mas também a uma melhor produtividade por cabeça.

Dentre as ações desenvolvidas pelo Governo do Estado, por meio da Seagro, para incentivar esse aumento da produção está o Programa de Melhoramento Genético do Rebanho Tocantinense. Além disso, a Secretaria vem realizando um trabalho de revitalização da Câmara Setorial do Leite, com o intuito de realizar o planejamento estratégico e desenvolvimento do setor.

De acordo com o departamento de Desenvolvimento Animal da Seagro, atualmente o Tocantins conta com 20 laticínios, com Serviço de Inspeção Estadual (SIE), 13 com Serviço de Inspeção Federal (SIF) e outros com quatro com o selo de inspeção municipal.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink