Brasil deve confirmar recorde na soja

PROJEÇÃO

Brasil deve confirmar recorde na soja

NTL FCStone revisou previsões em 2,7% frente ao que foi divulgado em março
Por: -Leonardo Gottems
784 acessos

A safra 2017/18 de soja brasileira deve registrar recorde de produção com 115,9 milhões de toneladas. Os números são estimados pela Consultoria INTL FCStone, que revisou suas previsões nessa terça-feira (03.04) e apontou um aumento 2,7% frente ao que foi divulgado em março, o que significa também 1,87 milhão de toneladas acima do ciclo anterior.

A produtividade média esperada para o Brasil foi aumentada para 3,31 toneladas por hectare e a exportação dos produtos deve bater o nível recorde de 69,5 milhões de toneladas. Ana Luiza Lodi, Analista de Mercado do grupo, explica que, mesmo os problemas no Sul do País não foram capazes de abalar os bons resultados da produção em geral. “Os estados da região Centro-oeste e do Matopiba (região compreendida pelos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) estão apresentando um resultado excepcional, ultrapassando, inclusive, o alcançado na safra passada”, destaca.

Para a primeira safra de milho 2017/18, as novas estimativas apresentaram uma leve queda, passando de 23,4 para 23,37 milhões de toneladas. Segundo Lodi, a diminuição foi impactada por um pequeno corte que aconteceu na produtividade do Paraná e também ficou abaixo do alcançado na primeira safra 2016/17. “A queda considerável da produção de verão em relação ao ano passado foi majoritariamente condicionada pelo recuo da área plantada, com os produtores dando preferência para a soja, após o recorde de produção de milho ter pesado muito sobre os preços do cereal”, avalia a analista.

Já no caso da segunda safra de milho 2017/18, o balanço da INTL FCStone informa que a produção deve ser de 63 milhões de toneladas, com um aumento decorrente do maior número de áreas plantadas. O balanço de oferta e demanda também deve ser maior, com estoques elevados e possibilidade de mudança devido à quebra da safra argentina.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink