Brasil está preparado para o aumento da proporção do biodiesel para 11% já em 2019

Biodiesel

Brasil está preparado para o aumento da proporção do biodiesel para 11% já em 2019

ABIOVE apoia a proposta do MME de estabelecimento de um limite inferior de crescimento da mistura com o B11 em março de 2019
Por:
72 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais participou de audiência pública do Ministério de Minas e Energia na sexta-feira (21) e defendeu proposta de cronograma que estabelece aumento gradual da mistura obrigatória

A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (ABIOVE) defendeu em audiência pública do Ministério de Minas e Energia realizada na sexta-feira passada (21), o aumento da mistura de 11% do biodiesel (B11) em 2019, com elevação gradual até 15% (B15), em 2023.

Para o gerente de economia da entidade, Daniel Furlan Amaral, o biodiesel trará benefícios para diversos setores. “O projeto de resolução contribui de forma positiva para o crescimento e fortalecimento da cadeia produtiva do biodiesel”, comenta. “Além disso, o cronograma trará segurança ao investidor do setor, o que incentivará a produção do biodiesel, agregará valor ao grão, gerará empregos e reduzirá as emissões de gases estufa”.

Vicente Pimenta, consultor técnico da ABIOVE, também participou da audiência pública e mostrou que, até o momento, não foi constatado nenhum problema relacionado ao biodiesel no conjunto de testes que validam misturas até 15% de biodiesel.

A ABIOVE apoia a proposta do MME de estabelecimento de um limite inferior de crescimento da mistura com o B11 em março de 2019 e crescimento gradual até o B15 em 2023, com um limite superior no qual pode ocorrer aumento de até 2 p.p. no mesmo ano, desde que atendidos requisitos de capacidade e preço. Contudo, na impossibilidade de aplicar nacionalmente o limite superior, a ABIOVE sugere que sejam avaliadas as condições para sua aplicação regional.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink