Brasil importa mais trigo e paga mais caro pelo grão
CI
Agronegócio

Brasil importa mais trigo e paga mais caro pelo grão

O preço médio da tonelada em 2009 era de US$ 210,25 e subiu para US$ 228,54 em 2010
Por:
No primeiro semestre, o Brasil pagou, em média, 8,7% a mais pelo trigo importado, na comparação com igual período no ano passado. O preço médio da tonelada em 2009 era de US$ 210,25 e subiu para US$ 228,54 em 2010.

O País também importou mais trigo: de janeiro a junho de 2009, 3,087 bilhões de toneladas do grão, contra 3,426 bilhões nos seis primeiros meses de 2010 - alta de 10,98%.

O valor gasto com o produto cresceu quase duas vezes mais. Se em 2009 foram gastos US$ 649 milhões com a importação do trigo, em 2010 já foram desembolsados US$ 783 milhões - aumento de 20,63%. Os dados são do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. O trigo é o quarto produto básico mais importado pelo Brasil, atrás apenas do petróleo, da hulha e do gás natural.

No Estado

O Paraná já importou 12% a mais de trigo. No primeiro semestre, entraram no Estado 382 mil de toneladas do grão. No mesmo período do ano anterior, foram 341 mil toneladas. O gasto com as importações do grão em 2010 já chegou a US$ 78,45 milhões ¿ valor 16,3% superior aos US$ 67,45 do primeiro semestre de 2009.

A crise de produção na Rússia modifica as cotações internacionais, mas não afeta as relações comerciais do Brasil. O País compra apenas 28 mil toneladas de trigo russo, volume insignificante em relação aos 5 milhões de toneladas que importa anualmente.

"O Brasil não tem necessidade alguma de importar trigo do Hemisfério Norte porque o Mercosul já se abastece, com um excedente de 3 milhões de toneladas para exportação", afirma Paulo Magno Rabelo, da Conab.

Abastecimento

20 mi de t é a produção de trigo do Mercosul estimada para a safra 2010/11.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink