Brasil potencializa seu mercado de cafés especiais no Japão

Agronegócio

Brasil potencializa seu mercado de cafés especiais no Japão

25 empresas brasileiras de cafés especiais participaram da SCAJ World Specialty Coffee Conference and Exhibition 2016 no Japão
Por:
599 acessos

Empresários nacionais concretizaram US$ 4,8 milhões em negócios na principal feira do setor no país asiático; há estimativa para a realização de mais US$ 17,6 milhões nos próximos 12 meses.

De 28 a 30 de setembro, 25 empresas brasileiras de cafés especiais participaram da SCAJ World Specialty Coffee Conference and Exhibition 2016, a principal feira do setor no Japão. A ação, que faz parte do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation", desenvolvido em parceria pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), efetuou a realização de US$ 4,8 milhões em negócios no evento, e poderá render mais US$ 17,6 milhões ao longo dos próximos 12 meses.

Segundo a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, o mercado nipônico permanece estratégico para os cafés especiais brasileiros, seja pelos volumes representativos, pela posição de proeminência conquistada pelo Brasil ou pelas fortes relações construídas entre os países com a imigração japonesa. "O Japão se consolidou, nas últimas décadas, como um dos principais mercados para os cafés especiais nacionais. A trajetória de evolução neste país sempre foi acompanhada de perto pelo Brasil, com intensa participação da BSCA e da Apex-Brasil, resultando no fato de o Japão ser o segundo principal mercado dos nossos produtos, com investimentos de US$ 355 milhões em 2015, atrás apenas dos EUA", revela.

A participação na feira se deu em um amplo estande no pavilhão do Brasil, onde houve degustação permanente de cafés nacionais e sessões de cupping complementares, além da principal ação, a sessão “Taste of the Harvest”, organizada em parceria com a Associação de Cafés Especiais do Japão e que contou com convidados locais e cafés certificados selecionados pela BSCA.

Também fizeram parte das atividades uma palestra sobre pós-colheita e tecnologia de embalagem, proferida pelo professor do Departamento de Engenharia da Universidade Federal de Lavras (Ufla), Flávio Borém, e um seminário dedicado aos cafés brasileiros, conduzido pelo presidente da BSCA, Adolfo Ferreira.

A delegação brasileira presente ao evento foi composta pelas empresas AC Café, Bourbon Specialty Coffees, BrFair, Capricornio Coffees, CarmoCoffees, Cooperativa Cocarive, Cooperativa Cocatrel, Cooperativa Minasul, EcoAgrícola, Fazenda Braúna, Fazenda Capim Branco, Fazenda Carmo Estate Coffees, Fazendas Caxambu e Aracaçu, Fazenda Lagoa, Fazenda Passeio, Fazenda Samambaia, Fazenda São Francisco, Guima Café, Ipanema Coffees, Kaphé, Klabin, Monte Alegre, O’Coffee, SMC Café e Videplast.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink