Brasil Sul Pig Fair vai apresentar as últimas tecnologias para a suinocultura

Agronegócio

Brasil Sul Pig Fair vai apresentar as últimas tecnologias para a suinocultura

Localizada no coração da cadeia produtiva, evento atrai público qualificado e tem a confirmação de 60 empresas brasileiras e estrangeiras
Por: -Janice
346 acessos

A I Brasil Sul Pig Fair (I BSPF), feira do II Simpósio Brasil Sul de Suinocultura - II SBSS, já está com 90% dos estandes vendidos, superando as expectativas dos organizadores. O encontro vai marcar um novo modelo de feira no país, seguindo uma tendência internacional de estandes padronizados e objetivos claramente comerciais, valorizando o contato entre os participantes. A feira vai apresentar as ultimas tecnologias para a produção de suínos.

O evento será realizado em Chapecó, em Santa Catarina, região que concentra 80% dos exportadores brasileiros de carne suína e é conhecida como o coração da cadeia produtiva. A localização garante a participação em massa de profissionais com poder de decisão, o que atrai as principais empresas do segmento. Na Pig Fair serão apresentadas novidades e lançamentos nos setores de aditivos, nutrição, sanidade e equipamentos para granjas de suínos, como pisos térmicos que aumentam o conforto e o bem estar animal dos leitões.

O resultado é a confirmação de 60 empresas brasileiras e estrangeiras no encontro. “Esta alta performance está relacionada com o público segmentado. Este desempenho mostrou uma forte demanda por este formato de evento, que reúne conteúdo técnico e feira de negócios”, afirmou o presidente do Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e organizador do evento, Miguel Canal.

Esta feira vai destacar lançamentos e tecnologias para melhorar a produtividade, a conversão alimentar e soluções para o desafio de se produzir cada vez mais carne e com mais qualidade. Serão cerca de 1.000 participantes e 50 estandes de empresas que vão abordar desde genética, pisos de creches para leitões, nutrição e até maquinário para fábricas de ração. “Era o que faltava para a suinocultura. As feiras do setor estavam todas concentradas em grandes capitais e ficavam distantes da realidade do campo. E Chapecó está no centro da produção brasileira e tem um público com poder de decisão”, disse Canal.

Entre as empresas participantes estão Agener, Agroceres Pic, Agromais, Alamo, APC, Bayer, Beraca, Big Dutchman, Biobase, Boehriger, BRDE, Casp, Cedisa, Des-Vet, Elanco, Eurotec, Fatec, Formil, Fort Dodge, Grasp, ICC, Impextraco, Intervet Schering-Plough, Inve, Ipeve, Novartis, Novus, Nutrifarma, Nutrifarms, Nutron, Nuvital, Pfizer, Phibro, Phytobiotics, Poli Nutri, PorkWorld, Sanphar, Soma, Suiaves, Tecsa Laboratórios, Tectron, Vaccinar, Vansil e Vitamix.

O II Simpósio Brasil Sul de Suinocultura e I Brasil Sul Pig Fair serão realizados entre os dias 4 e 6 de agosto, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, em Chapecó, Santa Catarina. O evento é apoiado pela Abraves Regional de Santa Catrina e pela Embrapa. A participação na feira será gratuita.

Programação destaca Sanidade, Nutrição e Produção

O evento vai reunir técnicos de agroindústrias e pesquisadores das principais universidades brasileiras e estrangeiras para apontar soluções práticas para os principais assuntos do dia-a-dia das granjas brasileiras. Por isso já é consagrado como principal congresso técnico do país e como um importante centro de formação e especialização profissional.

A palestra de abertura será ministrada pelo navegador Amyr Klink, a partir das 19h15 do dia 4 de agosto. Nos outros dois dias, a programação vai ser dividida entre os módulos de nutrição, sanidade e produção.

No dia 5 um Painel de Nutrição vai aprofundar, e esclarecer, as principais questões sobre um assunto que tem tirado o sono de produtores e da agroindústria: a restrição do uso de antibióticos promotores de crescimento na produção animal.

O especialista austríaco Ferdinand Entenfellner vai falar sobre “A produção de suínos na Europa com uso restrito de antibióticos e a sua influência no modelo de produção brasileiro”. Em seguida, o doutor em Bioclimatologia e nutrição de suínos, Uislei Orlando vai ministrar a palestra “Interação ambiência x nutrição”. A programação da manhã será encerrada com o canadense Robert Gauthier, que vai abordar o “Uso de enzimas na nutrição de suínos”.

Na parte da tarde, o simpósio continua com um painel de sanidade. O destaque será a questão sanitária e impacto na produtividade. O médico veterinário Reinaldo Favoretto vai abordar a “Análise de riscos e Controles: Segurança em Foco”. Logo depois, o tema será “Novas tendências e oportunidades no controle de salmonela na suinocultura”, com a doutora em Epidemiologia, Patrícia Schwarz. O médico veterinário Luiz Eduardo Ristow vai ressaltar o “Uso racional do laboratório de diagnóstico para evitar perdas e aumentar ganhos”.

A programação do dia 6 está dividida entre os painéis de sanidade e produção. O professor de microbiologia veterinária e de vacinologia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Luiz Felipe Caron vai apresentar os últimos avanços em “Vacinologia na suinocultura”. Na seqüência, o assunto será as “Principais causas de condenação de carcaças suínas no abate”, com professor de medicina veterinária da UFPR Geraldo Alberton.

O módulo de Produção vai começar com o professor da Universidade Federal de Pelotas (UFPEL), Thomaz Lucia Junior, que vai destacar “Interpretação e gestão de bancos de dados na suinocultura”. A importância da água será discutida na palestra “Qualidade da água na suinocultura: implicações produtivas e ambientais”, do pesquisador da Embrapa Júlio Cesar Palhares,

A professora da Unicamp, Irenilza de Alencar Naas, vai falar sobre “Bem-estar na suinocultura: princípios e estimativas”. O simpósio será encerrado com a palestra “Fatores que interferem na conversão alimentar de suínos”, que será ministrada pelo médico veterinário de fomento da Perdigão e presidente da Abraves de Santa Catarina, Augusto Heck.

Eventos corporativos aprofundam discussões técnicas

O encontro ainda vai ter o reforço de reuniões de empresas como Elanco, Tectron, Fort Dodge e Nutron, além da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), que vão usar o espaço para debates técnicos e de mercado. Estes eventos corporativos vão compor a programação do II SBSS nos dias 4 e 5 de agosto e terão entrada gratuita para congressistas. Para saber outras informações, acesse o site www.nucleovet.com.br, ou ligue para o telefone (49) 3329-1640.

Inscrições com desconto

O trabalho voluntário de cerca de 30 profissionais voluntários na organização do evento mostra a preocupação com a especialização e a formação de profissionais. E para facilitar o acesso de cooperativas e agroindústrias, serão oferecidos pacotes promocionais.
Até o dia 30 de julho as inscrições serão de R$ 320 para congressistas e R$ 250 para estudantes. No dia do evento, as inscrições serão de R$ 370 para congressistas e R$ 300 para estudantes.

Empresas, agroindústrias e cooperativas com mais de 10 inscritos terão desconto de 10%. Para mais de 20 inscritos o desconto será de 15%, grupos de 30 pessoas terão desconto de 20%. Para estudantes e grupos maiores de 30 pessoas, o desconto será de 25% para inscrições.

Serviço:

II Simpósio Brasil Sul de Suinocultura e I Brasil Sul Pig Fair
Data: de 4 a 6 de agosto de 2009
Local: Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, em Chapecó, Santa Catarina

As informações são da assessoria de imprensa do evento.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink