Bunge deve fechar processadora de soja e demitir 60 na Argentina, diz sindicato
CI
Soja

Bunge deve fechar processadora de soja e demitir 60 na Argentina, diz sindicato

Sindicato de funcionários de processadoras de soja na Argentina disse na terça-feira que a empresa norte-americana Bunge
Por:

Um sindicato de funcionários de processadoras de soja na Argentina disse na terça-feira que a empresa norte-americana Bunge informou aos trabalhadores que vai fechar uma fábrica no porto de Ramallo, na província de Buenos Aires, demitindo 60 empregados.

A Federação dos Trabalhadores do Complexo Industrial de Oleaginosas, que representa os funcionários nas instalações de esmagamento de soja da Argentina, disse que a Bunge informou os trabalhadores sobre a decisão na segunda-feira, embora eles ainda não tenham sido formalmente demitidos.

A Argentina é o maior exportador mundial de óleo e farelo de soja. A Bunge, líder mundial na produção de farelo e óleo, vem tentando focar seus negócios principais e melhorar a rentabilidade após uma série de resultados trimestrais ruins. “(A Bunge) também nos disse que iria fechar a processadora, a fábrica, todo o estabelecimento em Ramallo”, disse Carlos Zamboni, assessor jurídico do sindicato, por telefone.

O sindicato planeja protestar com uma greve que poderia incluir diferentes áreas portuárias na Argentina, disse Zamboni. A Bunge não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink