Câmara da Viticultura debate imposto de importação fixo

Agronegócio

Câmara da Viticultura debate imposto de importação fixo

A câmara irá debater sobre as medidas compensatórias para o setor frente à sobrevalorização do real
Por:
68 acessos

As câmaras setoriais das cadeias produtivas de Viticultura, Vinhos e Derivados e da Borracha Natural reúnem-se esta semana. A primeira, nesta quarta-feira (27-06), a partir das 14h, na sede da Embrapa, em Brasília. Na pauta a discussão de medidas compensatórias alternativas para o setor vitivinícola frente à sobrevalorização do real e a implantação do imposto de importação fixo.

Na oportunidade, o Grupo Temático Provisório fará um relato sobre a utilização do termo “espumante” e será apresentado um estudo do mercado brasileiro de vinhos, espumantes e sucos de uva.

Já a Câmara da Borracha Natural fará sua reunião em São Paulo, na sede da Associação Brasileira da Indústria de Artefatos de Borracha (Abiarb), nesta quinta-feira (28-06), a partir das 14h. Serão examinadas as ações implementadas pelo grupo de estudo para criação da Fundação de Fomento a Produção de Borracha Natural (Fundebor) e a atuação do grupo encarregado das normas e padrões para produção e comercialização de material de propagação de seringueira.

Na reunião de São Paulo serão debatidas, ainda, as ações da Comissão Organizadora do Congresso Brasileiro de Heveicultura e as demandas listadas no livro “Contribuições das Câmaras Setoriais e Temáticas à Formulação de Políticas Publicas e Privadas para o Agronegócio”, produzido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento com a contribuição das câmaras setoriais e temáticas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink