Campo Futuro levanta custos de produção da suinocultura e do mamão
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,782 (-0,26%)
| Dólar (compra) R$ 5,38 (2,78%)

Imagem: Pixabay

SUINOCULTURA

Campo Futuro levanta custos de produção da suinocultura e do mamão

O Projeto Campo Futuro promoveu encontros para analisar os custos de produção na suinocultura, em Rio Verde (GO)
Por:
41 acessos

O Projeto Campo Futuro, da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), promoveu, na terça (5), encontros para analisar os custos de produção na suinocultura, em Rio Verde (GO), e de mamão, em Pinheiros (ES).

Em Rio Verde foi realizado um painel com suinocultores integrados, que levantou os custos de produção da unidade de terminação de suínos (UT), em que o suinocultor recebe os leitões para engorda. O modal da região é um núcleo com quatro galpões com capacidade de abate de aproximadamente 4,1 mil animais.

Informações preliminares mostraram que os produtores do município goiano têm dificuldades de manejo dos dejetos, uma vez que são propriedades pequenas, com no máximo 35 ha, destinados também à pecuária de corte.

“Para um núcleo deste porte, são necessários ao menos 80 ha para aproveitamento total dos dejetos gerados pela criação de suínos”, afirmou a assessora técnica da Comissão Nacional de Aves e suínos da CNA, Ana Lígia Lenat.

Segundo ela, outro dado preliminar do levantamento mostrou que a atividade opera hoje com prejuízo, ou seja, consegue cobrir o Custo Operacional Total (COT), mas a renda gerada não é suficiente para garantir a atualização de equipamentos e instalações, inviabilizando a atividade no longo prazo.

No levantamento do custo de produção do mamão em Pinheiros, no Espírito Santo, foi verificada uma alteração no modal produtivo, que passou de 40 para 30 ha de área produtiva em relação ao painel de 2014, mas com incremento de produtividade de 104 toneladas / hectare para 120, afirmou Erivelton Cunha, assessor técnico da Comissão Nacional de Fruticultura da CNA.

“O atual pacote tecnológico utilizado no modal representativo elevou o custo com insumos e tratos culturais, mas promoveu aumento de produtividade da atividade que tem se mostrado atrativa. O valor da receita obtida foi superior ao custo total, mostrando que a atividade se mantém ao longo prazo e gera lucro para o produtor”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink