Cana precisa de maior incentivo governamental para crescer
CI
Agronegócio

Cana precisa de maior incentivo governamental para crescer

Centro-Sul deve moer 518,50 milhões de toneladas de cana
Por:
A região Centro-Sul brasileira deve moer, na safra 2012/13, cerca de 518,50 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, o que representa um aumento 5,14% em relação ao volume processado na safra 2011/2012, que atingiu 493,16 milhões de toneladas. Mato Grosso do Sul tem previsão total de moagem de 38,6 mil toneladas, alta de 14% sobre a safra passada.


Para o engenheiro agrônomo pela ESALQ/USP, mestre e doutor em Administração, Marcos Fava Neves, diante do aumento na demanda mundial de açúcar e etanol, o crescimento do setor sucroenergético ainda é tímido pois o setor requer incentivos. “Começar a se firmar cenários de uma retomada da atividade. O consumo mundial é crescente e não faz sentido a cana não receber apoio para contribuir com a balança comercial do Brasil”, diz. Fava Neves estará em Dourados, na próxima semana, durante o 6º Congresso da Cana de Mato Grosso do Sul (Canasul), que acontece de 22 a 24 de outubro de 2012, no Sindicato Rural de Dourados.

Fava irá abordar na palestra “Agro-Revolução Brasileira” a contribuição da cana e de outras cadeias produtivas no crescimento da participação do país no mercado internacional e o destaque do Brasil no cenário mundial. No evento, o engenheiro agrônomo lançara o livro Doutor Agro. “São reflexões feitas em 20 anos de carreira no agronegócio”, explica. A publicação aborda, com uma linguagem simples e direta, a expressividade e o desenvolvimento setor.


O 6º Canasul conta com 43 estandes para comercialização de produtos e serviços do setor industrial e agrícola sucroenergético, com 12 palestras e oficinas, voltadas para o público agrícola e industrial, e uma rodada de negócios. A expectativa dos organizadores é de movimentar R$ 10 milhões nessa edição, com 5 mil visitantes, além da participação de 50 empresas do setor e 10 usinas.

O evento é promovido pela Federação de Agricultura do Mato Grosso do Sul (Famasul), em parceria com a Associação dos Produtores de Bionergia de Mato Grosso do Sul (Biosul), Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur) e a Prefeitura Municipal de Dourados.


Inscrições - As inscrições podem ser feitas no site www.semaic.dourados.ms.gov.br. Para participar dos cursos e palestras é preciso fazer inscrições específicas, nos links entrada inteira (profissionais) e meia entrada (estudantes). O custo para o profissional l é de R$ 30 e para o estudante é de R$ 15. Os cursos e palestras estão sendo organizados pelo Sebrae/MS e Gegis.

Programação

Dia 22 - Segunda-feira

20 horas - Inscrições (credenciamento)
20h30 - Abertura oficial: Eduardo Riedel – Presidente da Famasul, Roberto Hollanda Filho – Presidente da Biosul e Murilo Zauith – Prefeito de Dourados
21h30 – Coquetel

Dia 23 - terça-feira

8 horas - Inscrições (credenciamento)
8h30 - Abertura dos trabalhos: Eduardo Riedel – Presidente da Famasul e Roberto Hollanda Filho - Presidente da Biosul
9 horas - Painel 1 - Competitividade: O mercado interno para setor sucroenergético e as relações intra-setoriais
· Frederico Ozanan Machado Durães - pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo e atual Gestor do Portifólio - Agroenergia da Embrapa
· Osmar Figueiredo Filho – Diretor Comercial do CTC
· Mediador: Guilherme Asmus – Chefe de Pesquisa da Embrapa/CPAO
10 horas – coffe break
10h30 - Painel 2 – Competitividade: O setor sucroenergético e a retomada do crescimento brasileiro
· Eduardo Leão de Sousa – Diretor Executivo da UNICA
· Mário Campos Filho - Assessor Econômico do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool de Minas Gerais
· André Rocha - Presidente-executivo dos sindicatos da Indústria de Fabricação de Etanol e Açúcar do Estado de Goiás (Sifaeg/Sifaçúcar)
· Mediadora: Tereza Cristina Correa da Costa Dias– Secretaria do Estado de Mato Grosso do Sul (Seprotur)
11h30 - Intervalo para almoço
13h30 - Painel 3 –Fornecedores de Cana: Modelo de contratos, custos e remuneração
· Ismael Perina– Diretor-presidente da Orplana
· Luis Custódio –Coordenador do Fórum Nacional Sucroenergético, presidente da Câmara Setorial do Açúcar e Etanol do Ministério da Agricultura e presidente da SIAMIG
· Mediador: Paulo Junqueira – Presidente da Sulcanas
14h30 - Painel 4 – Painel Local: O setor sucroenergético em MS e sua importância no cenário nacional
· Luis Alberto Moraes Novaes - Presidente da Fundação MS e coordenador da Comissão de Bioenergia da Famasul
· Roberto Hollanda Filho - Presidente da Biosul
· Paulo Junqueira - Presidente da SulCanas
· Jaime Verruck–Diretor Corporativo da Fiems
15h30 - coffee break
16 horas - Palestra - Agro-Revolução Brasileira
· Marcos Fava Neves - Engenheiro Agrônomo pela ESALQ/USP, mestre em Administração e Doutor em Administração.
17 horas – Encerramento

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink