Canadá rejeita teste para detectar mal da vaca louca

Agronegócio

Canadá rejeita teste para detectar mal da vaca louca

Por:
0 acessos

O governo do Canadá rejeitou as recomendações de seus próprios especialistas para a realização de testes em 65 mil vacas ao longo de um ano a fim de garantir que a doença da vaca louca não tenha se espalhado, noticiou o jornal Vancouver Sun.

Documentos mostram que a Agência de Inspeção de Alimentos do Canadá alertou que a intensificação dos testes para detectar a incidência de encefalopatia espongiforme bovina (EEB), no Canadá, aumentará a possibilidade de descobrir mais um caso da doença, disse a notícia. Um animal com a doença da vaca louca foi encontrado um ano atrás na província de Alberta. Outra vaca doente procedente do Canadá foi descoberta no estado de Washington, nos Estados Unidos, em dezembro do ano passado.

O governo do Canadá se prontificou a testar 8 mil vacas em 2004, em comparação com 5.500 em 2003, e 30 mil ao ano nos próximos cinco anos. A agência de inspeção do governo recomendou testes imediatos em 65 mil vacas ao longo de um ano, que seriam necessários para conferir "credibilidade internacional" ao esforço do Canadá de encontrar os animais doentes.

O chefe da equipe de veterinários da agência, Gary Little, informou que o governo decidiu optou por uma vigilância a prazo mais longo, que proporcionará "um quadro mais preciso".


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink