Carne de frango ficou competitiva no ano
CI
Imagem: Marcel Oliveira
BALANÇO

Carne de frango ficou competitiva no ano

Já o poder de compra do avicultor frente aos principais insumos diminuiu
Por: -Eliza Maliszewski

A pandemia mexeu com o cenário da carne de frango no Brasil. Uma análise feita pelo Cepea mostra que a redução do poder de compra da população diante da crise econômica levou a uma migração para proteínas mais baratas como o frango. 

A proteína valorizou no ano em 9% mesmo assim está atrás das principais concorrentes. A carne bovina somou alta de 35% e a suína de 32%. Com isso, as diferenças entre os preços do frango inteiro e os das carcaças bovina e suína atingiram recordes em 2020, resultando em aumento de competitividade da proteína avícola frente às concorrentes. 

Já o poder de compra do avicultor frente aos principais insumos de alimentação consumidos na atividade diminuiu, visto que tanto o farelo de soja quanto o milho registraram intensa escalada nos preços em 2020.

No ano a avicultura produziu cerca de 13,7 milhões de toneladas, uma alta de 4% em relação a 2019. Os dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) indicam ainda uma elevação de 2,5% no consumo per capita da proteína no país, atingindo um total de 43,9 kg por habitante/ano.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink