Carnes fecharam o primeiro semestre com bom desempenho nas exportações

Agronegócio

Carnes fecharam o primeiro semestre com bom desempenho nas exportações

Lideradas pela carne de frango, em junho as exportações brasileiras de carnes in natura somaram 536.398 toneladas.
Por:
439 acessos

Lideradas pela carne de frango (quase 70% do total), em junho as exportações brasileiras de carnes in natura somaram 536.398 toneladas, volume que significou aumentos de 5,15% e 6,76% sobre, respectivamente, o mês anterior e o mesmo mês do ano passado.

Novamente, foi a carne de frango quem mais contribuiu para o aumento em relação ao mês anterior, pois o volume embarcado registrou expansão de quase 9% enquanto o das carnes suína e bovina recuou em torno de 3,5%. Em relação a junho de 2015 as três registraram incremento, porém, foi da carne suína a maior variação (+31,41%).

O que continua “devendo” é o preço médio, ainda menor que o de um ano atrás para as três carnes. Neste caso, a perda maior recai sobre a carne suína (-22,15%), vindo a seguir a bovina (-10,72%) e, por fim, a de frango (-8,05%). Em relação ao mês anterior, só a carne bovina apresentou leve retrocesso de preço (-0,42%).

Com tais percalços, a receita cambial global das carnes continuou menor que a idêntico mês do ano passado (-3,64%). Mas aumentou 5,69% em relação ao mês anterior, graças, exclusivamente, à expansão de 14,24% na receita cambial da carne de frango.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink