Castanha-do-brasil: Acre registra aumento de 202% na exportação
CI
Agronegócio

Castanha-do-brasil: Acre registra aumento de 202% na exportação

Estado é o segundo maior produtor do país
Por:
No Acre, a comercialização de castanha-do-brasil com casca da safra 2012/2013 já superou em 202% o volume comercializado na safra anterior e registrou-se um aumento de 180% no valor faturado com a venda do produto para o mercado externo. Os dados foram apurados para compor o Boletim de Preços Agropecuários e Florestais, produzido mensalmente pela Embrapa Acre e pela Federação de Agricultura e Pecuária do estado do Acre (FAEAC).

O Acre é o segundo maior produtor do país, ficando atrás somente do Amazonas. Em 2011, a produção acreana foi de 14 mil toneladas e do Amazonas 14,6 mil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

O preço pago ao extrativista pela castanha-do-brasil com casca registrou aumento de aproximadamente 82%, desde o início desta safra, em dezembro, e o Acre já exportou, até fevereiro, 3,1 mil toneladas do produto na safra de 2012/2013, valor pago especificamente pelas indústrias bolivianas e peruanas, que respectivamente importaram 67% e 33% de todo o volume comercializado, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic/Aliceweb).

Segundo o economista da Embrapa Acre, Márcio Bayma, editor do Boletim de Preços, este cenário contradiz a todas as expectativas de baixa na demanda pelo produto no início da safra. “Um dos agentes responsáveis por este aumento no preço da lata registrado nos últimos dias foram os exportadores”, afirma. 

Entre os meses de dezembro de 2012 e fevereiro de 2013, com a comercialização do produto para o mercado externo, já foram inseridos na cadeia produtiva acreana de castanha mais de 4,1 milhões de reais, de acordo com dados do Mdic/Aliceweb. O preço médio pago pela lata de castanha-do-brasil com casca, pelos exportadores, foi de R$ 15,89.

Em relação a castanha-do-brasil beneficiada (sem casca),  as indústrias acreanas comercializaram, em 2012, o equivalente a 18,2 milhões de reais no mercado nacional com a venda de 1,1 mil toneladas do produto ao preço médio de R$ 15,95 por quilo. Esses números demonstram  um incremento de 27% no volume faturado e de 33% na quantidade comercializada, em relação ao ano anterior, segundo dados da Secretaria de Fazenda do Estado do Acre (Sefaz/AC). 

“Tais informações comprovam o aquecimento na demanda pela castanha-do-brasil com casca no mercado internacional e também da beneficiada no mercado nacional em relação à comercialização da safra anterior”, destaca o economista da Embrapa Acre.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.