Catalisadores para máquinas agrícolas devem seguir MAR-1
CI
Imagem: Pixabay
EMISSÃO

Catalisadores para máquinas agrícolas devem seguir MAR-1

Uma das tecnologias empregadas é a Redução Catalítica Seletiva
Por: -Eliza Maliszewski

Desde 2015 está em vigor no Brasil a legislação PROCONVE MAR-1. Com isso o país se tornou o primeiro da América Latina a ter controle de emissão de poluentes para equipamentos pesados, seguindo o padrão de controle adotado nos Estados Unidos e Europa. 

De acordo com a resolução para máquinas agrícolas com motores acima de 75 cavalos de potência, a primeira fase iniciou em 2017 e, naquelas com motor de menor potência, deu-se a partir de 2019. Dessa forma, todo equipamento comercializado no Brasil após as datas definidas pelo MAR-I passará por testes em laboratório, que será equipado com microfones e um aparato capaz de avaliar seu nível de emissão de ruídos e poluentes.

Com a mudança, a redução da poluição pode chegar a 85% e a de óxidos de nitrogênio em até 75% se comparada com motores não certificados ou não regulamentados. O catalisador das máquinas é um dos focos para diminuir os poluentes na atmosfera já que é parte do escapamento e praticamente neutraliza a geração de óxidos de nitrogênio (NOx). 

Para que as novas máquinas possam atender aos limites de emissões da fase MAR-1, uma das tecnologias empregadas é a Redução Catalítica Seletiva ou Selective Catalityc Reduction (SCR), em inglês. Nesta alternativa, o reagente líquido Arla 32 é pulverizado no gás de escapamento, ocorrendo uma reação química no catalisador que praticamente neutraliza a geração de NOx. Nos casos da utilização do SCR, pode haver um mecanismo de avaliação conhecido como OBD (On-Board Diagnose), que identifica a presença do Arla 32 e registra as falhas causadas pelo não uso do reagente. O OBD também poderá reduzir a potência do motor no caso de falta de Arla 32, além de alertar o operador por meio de luzes indicadoras no painel. Quanto ao material particulado (MP), esse poluente é reduzido no próprio motor durante a combustão.

Almir Ribeiro, gerente de Negócios da Umicore, empresa belga que produz este tipo de catalisador, explica que a peça é fundamental a redução de poluentes. “A preservação do meio ambiente também passa pelos setores agrícolas e de construção, e estamos preparados para essa contribuição”, finaliza. Segundo a Anfavea, a produção de máquinas agrícolas e rodoviárias atingiu o número de 38.047 mil unidades entre janeiro e outubro de 2020. 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink