CDA realiza primeiro treinamento do módulo agrotóxicos no sistema GEDAVE

Agronegócio

CDA realiza primeiro treinamento do módulo agrotóxicos no sistema GEDAVE

Um passo importante para aperfeiçoar sistemas informatizados para melhor atendimento as demandas da população
Por:
1001 acessos

Terça-feira, 6 de dezembro, foi realizado no auditório do Instituto Biológico em São Paulo, encontro da CDA - Coordenadoria de Defesa Agropecuária de São Paulo, direcionado a área de registro de produtos da indústria de agroquímicos. Registraram presença 76 indústrias, além de representantes da ANDAV – Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários, do SINDIVEG – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal e outros órgãos de representação no setor como AENDA – Associação Brasileira dos Defensivos Genéricos, ABCBio – Associação Brasileira das Empresas de Controle Biológico, UNIFITO – Associação de produtos e fabricantes nacionais, entre outras.

O evento tratou da aplicabilidade do sistema informatizado da Coordenadoria de Defesa Agropecuária de São Paulo que, a partir deste mês, será incluído no monitoramento do uso de agrotóxicos nas diversas cadeias produtivas, bem como o aperfeiçoamento do processo fiscal do uso e comércio dos produtos. Será também usado para gerir as atividades de defesa no estado, desde a emissão de documentos de trânsito, até o monitoramento de doenças e pragas nos rebanhos e lavouras paulistas. Portanto, todos os agentes que, de alguma forma, participam da cadeia produtiva dos agrotóxicos, estará dentro do sistema. Para marcar esta evolução na defesa agropecuária, o CFICS - Centro de Fiscalização de Insumos e Conservação do Solos preparou o evento como parte de um treinamento para marcar o início da migração dos dados de registro de produtos agrotóxicos para dentro do novo sistema, que possibilitará, num futuro próximo, que o fluxo de comercialização no estado seja monitorado.

Trata-se de um passo importante para a Coordenadoria de Defesa Agropecuária de São Paulo, aperfeiçoando os sistemas informatizados para melhor atendimento as demandas da população, da fiscalização e do próprio setor. O processo de implantação se dará durante o ano de 2017, em etapas realizadas em conjunto com o setor. Isto se faz necessário por conta da complexidade do sistema e do auto grau de influência no parque agrícola do estado de São Paulo.  Desde meados de outubro de 2016, o CFICS - Centro de Fiscalização de Insumos e Conservação do Solo, vem divulgando como funcionará o sistema dentro do GEDAVE - Gestão de Defesa Animal e Vegetal. Estão programados treinamentos para todos os "atores" do sistema e um curso específico para os servidores da CDA, visando o uso das informações originadas do sistema no direcionamento das ações de fiscalização e educação sanitária, além do treinamento de interpretação das informações.
 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink