Ceará será o próximo estado a integrar o PNDS

Agronegócio

Ceará será o próximo estado a integrar o PNDS

O PNDS tem como foco desenvolver a cadeia produtiva da suinocultura do Ceará promovendo o consumo da carne suína produzida no estado
Por:
775 acessos
O Ceará completa os novos estados que integrarão o PNDS em 2011, junto à Bahia. Atualmente, o estado apresenta um baixo consumo per capita de carne suína, enquanto a média do brasileiro é de, aproximadamente, 13 quilos, no Ceará, a média cai para 4 quilos por pessoa. Para fomentar este consumo, o PNDS tem como foco desenvolver a cadeia produtiva da suinocultura do Ceará promovendo o consumo da carne suína produzida no estado, através da demanda induzida. “Para nós, esse projeto representa uma grande conquista”, comentou o presidente da Associação de Suinocultores do Ceará (ASCE), Paulo Helder, acrescentando que “agora temos que conscientizar cada elo da cadeia produtiva que o incremento de consumo da carne suína no estado beneficiará a todos do setor, indistintamente”.

Com envolvimento do Sebrae Ceará, o plano de trabalho terá como foco as áreas centrais do PNDS: treinamento e capacitação, ações nos supermercados e no varejo em geral, e envolvimento da indústria. “No primeiro estágio será realizado um diagnóstico da produção de suínos no para quantificar a real produção no Estado, suas condições zootécnicas e capacidade de suprimento da demanda”, explica o diretor executivo da ABCS, Fabiano Coser. “Em seguida, iniciaremos a capacitação dos produtores e as ações no varejo para aumento de consumo”. O diretor ainda destacou que o Nordeste tem um grande potencial para o crescimento da suinocultura, uma vez que o consumo atual de carne suína representa apenas 1/3 da média nacional. "Com inclusão no PNDS conseguiremos maior desenvolvimento para o setor e agregaremos mais parceiros no aumento do consumo nacional”.

Para o diretor-técnico da ASCE, Marcos Tavares, a entidade também dará enfoque nas ações que visam aprimorar a venda carne suína, com curso de cortes em supermercados e frigoríficos. “Nosso intuito é ampliar o consumo em mais 2 kg nesses três anos de projeto, passando de 4kg para 7kg, por isso, há grande necessidade de trabalhar a parte mercadológica, estimular a comercialização do produto e o esclarecer ao consumidor as propriedades nutritivas e benéficas da carne.

O articulador da Unidade Setorial do Agronegócio do Sebrae/CE, Germano Bluhm, acredita nos resultados que o projeto possa trazer para o aumento de consumo da carne suína no estado. “Estamos confiantes nos resultados do projeto para o estado desde a atuação junto aos produtores e agroindústrias até a mudança no hábito de consumo proposta pelo Projeto”.

João Fernando Nunes, gerente do PNDS no Sebrae Nacional acredita que “o Nordeste é fundamental para o projeto, especialmente se considerarmos o crescimento e a melhor distribuição da renda na região e seus impactos sócio-econômicos”. Para ele, a região tem grande potencial para a meta de aumento do consumo, devido à grande concentração de população.

O lançamento do PNDS no estado acontece no dia 24 de novembro junto com a comemoração dos 30 anos da ASCE. Em fevereiro acontecem as primeiras ações com destaque para o levantamento de dados sobre número de matrizes por região, condições sanitárias, comerciais e ambientais das granjas na região.

Segundo o coordenador de técnico do Senar Ceará – entidade parceira do Projeto –, Paulo Remígio, já está prevista para o início de 2011 a capacitação de multiplicadores de cortes para atuação no estado. “Com a formação desses instrutores do Senar, nossa expectativa é formar somente neste primeiro ano mais de 20 turmas de profissionais”. Remígio ainda conta, que essa será a primeira atuação da entidade na área de suinocultura. “Estamos bastante engajados nessas capacitações e confiantes que essa demanda por parte da atividade trará grandes benefícios ao setor”.
 
As informações são da assessoria de imprensa da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos - ABCS.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink