Celas de gestação estressam fêmeas suínas
CI
Imagem: Pixabay
ESTUDO

Celas de gestação estressam fêmeas suínas

“É importante ressaltar que as celas representam sérios desafios ao bem-estar animal"
Por: -Leonardo Gottems

Um estudo realizado pela Universidade de São Paulo, mais especificamente Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da USP, apenas cinco dias de confinamento em celas de gestação são suficientes para causar estresse em fêmeas de suínos. O estudo também verificou que não há mudanças na microbiota em fêmeas suínas mantidas ao ar livre durante a gestação.

“A colocação das fêmeas em celas de gestação, que desde 2013 é permitida apenas por quatro semanas nos países da União Europeia, deve ter seu uso eliminado no Brasil somente em 2045, de acordo com norma do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Atualmente, no País, é comum as fêmeas permanecerem na cela durante toda a gestação, que dura até 115 dia”, diz o Jornal da USP.

De acordo com o professor Adroaldo José Zanella, do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Saúde Animal da FMVZ, a microbiota presente na vagina de mamíferos é muito importante para povoar o trato digestivo do recém-nascido.   “Quando uma microbiota saudável é passada para o recém-nascido quando sai do corpo da mãe durante o nascimento, ele tem melhores condições de aproveitar nutrientes e de evitar agentes patogênico. Este tema tem uma enorme importância para o Brasil, que é um dos campeões mundiais de cesariana em humanos, prática que não permite ao recém-nascido se beneficiar da seleção de micro-organismos que a mãe pode oferecer durante o parto.”

“É importante ressaltar que as celas representam sérios desafios ao bem-estar animal, causando significativo nível de estresse nos animais alojados e, assim, comprometendo o sistema imunitário, favorecendo o aparecimento de doenças. O uso incorreto de antimicrobianos na produção animal é um dos maiores desafios para a saúde humana e animal”, alerta Zanella. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.