Central de atendimento vai monitorar casos suspeitos de gripe suína em Curitiba

Agronegócio

Central de atendimento vai monitorar casos suspeitos de gripe suína em Curitiba

O vice-prefeito e secretário municipal de Saúde, Luciano Ducci, explicou que a central de atendimento não atenderá diretamente a população
Por:
256 acessos

A partir de hoje (7), em Curitiba, todos os pacientes suspeitos de contrair a influenza A (H1N1) – gripe suína, que forem orientados a dar prosseguimento ao tratamento médico em casa, serão monitorados por um serviço de call center inédito no país, criado pela prefeitura municipal.

O vice-prefeito e secretário municipal de Saúde, Luciano Ducci, explicou que a central de atendimento não atenderá diretamente a população. Ela é exclusiva da secretaria, composta por profissionais da saúde, médicos, enfermeiros que vão telefonar para as pessoas que foram atendidas nas 24, 48 horas anteriores e avaliar a evolução da doença. Será verificado se o paciente permanece com febre, tosse e complicações respiratórias. Os médicos, de acordo com o secretário, farão principalmente um reforço na orientação da prevenção da doença.

O objetivo é que, sem a necessidade de exposição para nova avaliação clínica, tanto a saúde desses pacientes quanto do público em geral sejam preservadas.

A central telefônica faz parte das recentes medidas anunciadas pela Prefeitura de Curitiba para enfrentar a nova gripe. Na capital, foram registradas até agora 14 das 25 mortes ocorridas no estado. Dos 601 casos confirmados no Paraná, mais da metade (383) é de Curitiba.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink