Cerveja de mandioca: Emater realiza rodada de encontros com agricultores familiares no interior de Goiás
CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

Cerveja de mandioca: Emater realiza rodada de encontros com agricultores familiares no interior de Goiás

Projeto busca fortalecer cadeia produtiva de mandioca
Por:

As últimas semanas têm sido de trabalho intenso para levar aos agricultores familiares todas as informações sobre o projeto Cerveja de Mandioca. Profissionais da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e Secretaria da Retomada, representando o Governo de Goiás, da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) e da cervejaria Ambev, estão percorrendo os municípios do Estado, com o objetivo de expor detalhes sobre o programa, sanar dúvidas e estabelecer um diálogo mais próximo entre os produtores de mandioca e a multinacional.

Nesta quinta-feira (26), os encontros aconteceram em Quirinópolis e São Luís de Montes Belos, mas a caravana já passou por Itarumã, Caçu, Moiporá, Iporá e outras cidades. “Fazemos a mobilização e informamos que estamos em plena efetivação dos cadastros dos agricultores familiares”, detalha o diretor de Assistência Técnica da Emater, Antelmo Teixeira, que participa das reuniões. 

O projeto visa o fortalecimento da cadeia produtiva de mandioca e a elevação da renda das camadas rurais mais vulneráveis, por meio da compra da raiz pela Ambev para a fabricação de cerveja. Um dos principais gargalos enfrentados pela agricultura familiar é a etapa de comercialização, em decorrência do baixo volume de produção. Com a iniciativa, a aquisição de qualquer quantidade de mandioca é feita de forma direta, sem intermediários, cabendo à Emater o mapeamento e organização das famílias rurais beneficiadas. 

Para participar, o produtor deve portar a Declaração de Aptidão (DAP) ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), documento que funciona como uma espécie de carteira de identidade do agricultor familiar ou empreendimento familiar rural. O registro pode ser emitido nos escritórios locais da Emater nos municípios, onde os agricultores interessados também podem solicitar a participação no programa da Ambev.

Geração de renda

Batizada de Esmera de Goiás, a cerveja de mandioca foi lançada pela Ambev em dezembro de 2020, com apoio do Governo do Estado. A iniciativa já contemplou mais de 130 agricultores familiares, que comercializaram 700 toneladas da raiz para a empresa responsável. Estima-se que, com essa quantidade, a receita gerada pela agricultura familiar foi de R$ 476 mil, tendo em vista a média de preços da mandioca estipulados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) durante o ano passado.

A expectativa é que, até o final de 2021, todos os municípios goianos participem para que seja atingida a meta de 7 mil toneladas de mandioca adquiridas da agricultura familiar. No início, a iniciativa foi operada apenas na região Nordeste, a mais vulnerável do Estado, e agora abre espaço de novas oportunidades de comercialização aos pequenos agricultores de todas as regiões.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.