Cesta básica sobe 4,37% entre o início de março e o de abril

Alimentação

Cesta básica sobe 4,37% entre o início de março e o de abril

Dos 13 produtos pesquisados, cinco apresentaram redução e oito subiram de preço
Por:
28 acessos

A variação do custo da cesta básica nacional em Santa Cruz do Sul foi de 4,37% no período de 4 de março a 2 de abril de 2019, passando de R$ 380,71 para R$ 397,38. O levantamento é do Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas da Unisc. Dos 13 produtos pesquisados, cinco apresentaram redução e oito subiram de preço. A alta dos preços chega a 9,75% em 2019. No comparativo de 12 meses, o custo da cesta básica nacional está 19,58% mais alto do que em abril de 2018.

As maiores contribuições para a última elevação da cesta básica foram do tomate (contribuição de 3,21%) e da batata inglesa (1,20%). Os produtos que ajudaram a segurar esta elevação foram o pão francês (contribuição de -1,29%) e o arroz (-0,12%). Segundo o Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas, com este custo para a cesta nacional um trabalhador de Santa Cruz do Sul que recebe no início deste mês o salário mínimo precisaria ter trabalhado 87,6 horas para adquirir o conjunto de 13 produtos.

Salário

A partir dos gastos com alimentação é possível estimar o salário mínimo necessário para o atendimento das necessidades básicas do trabalhador e de sua família. Seguindo a mesma metodologia utilizada pelo Dieese, o Centro de Estudos e Pesquisas Econômicas conclui que o valor do mínimo em Santa Cruz para o mês de março de 2019, pago no início de abril, deveria ter sido de R$ 3.313,40 para uma família composta por dois adultos e duas crianças.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink