China aprova 8 novas culturas OGM para importação

Imagem: Pixabay

MUNDO

China aprova 8 novas culturas OGM para importação

Elas serão usadas na indústria de processamento
Por: -Leonardo Gottems
1353 acessos

Oito espécies vegetais que são organismos geneticamente modificados(OGM) foram aprovadas nas avaliações de segurança para importação na China, disse o portal local China Daily, citando o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais. As cinco espécies de milho e três de soja apresentam características como resistência a pragas e herbicidas.

De acordo com as informações, essas novas culturas tem aprovação para importação e serão usados apenas como materiais para processamento e não para qualquer outra finalidade, como plantar na China. Seus certificados de segurança entraram em vigor em 11 de junho e expirarão após cinco anos, segundo informou uma lista divulgada pelo ministério na terça-feira.Os requerentes dos certificados incluíam empresas agrícolas nacionais e estrangeiras.

Enquanto isso, o ministério também concedeu certificados de segurança, permitindo o uso e produção de 117 organismos e produtos geneticamente modificados. A maioria dos produtos aprovados são espécies de algodão OGM resistentes a pragas que agora podem ser cultivadas em áreas específicas da China. Os outros incluem vacinas e medicamentos para uso animal que contêm elementos OGM.

“A opinião acadêmica geralmente aceita a segurança dos OGM aprovados, que oferecem rendimentos superiores e melhor resistência às pragas. No entanto, sua segurança às vezes tem sido motivo de preocupação pública, tanto na China quanto no exterior”, informou o portal.

Além de adquirir certificados de segurança, os pesquisadores e desenvolvedores de OGM precisam concluir alguns outros procedimentos antes que os produtos possam ser disponibilizados no mercado doméstico. A China adota padrões muito rígidos na avaliação de segurança de produtos OGM, e todos esses produtos disponíveis no mercado doméstico passaram por avaliações de segurança e são seguros, afirmou o ministério.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink