China suspende exportações de cinco frigoríficos
CI
Imagem: Pixabay
BRASIL

China suspende exportações de cinco frigoríficos

As unidades ficam no Rio Grande do Sul e Mato Grosso
Por: -Eliza Maliszewski

No último sábado (4) a Administração Geral de Alfândegas chinesa (GACC) retirou dois abatedouros gaúchos de suínos da lista de plantas autorizadas a vender ao país, somando-se aos outros três frigoríficos de aves e bovinos já suspensos. São eles o da BRF de Lajeado e da Seara de Três Passos. As unidades se juntam às de bovinos, da Agra de Rondonópolis e da Marfrig de Várzea Grande, ambas em Mato Grosso e a de aves, na Minuano de Lajeado, também no Rio Grande do Sul.

O motivo será a contaminação dos abatedouros com casos de Covid-19 entre funcionários. Embora não existam evidências de que os alimentos possam transmitir o vírus, o país asiático aumentou o controle sobre as importações com o intuito de evitar uma segunda onda de contaminação da doença. Casos foram registrados recentemente em uma mercado de Pequim. 

Com a suspensão destas duas unidades o Brasil passou a contar com 14 frigoríficos de suínos autorizados a vender para os chineses. Também no sábado os chineses informaram que países como Argentina, Holanda, Itália e Reino Unido suspenderam voluntariamente as exportações de alguns frigoríficos.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink