China suspende grande parte das importações de carne suína holandesa após surtos de Covid-19
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,200 (0,72%)
| Dólar (compra) R$ 5,63 (0,59%)

Imagem: Pixabay

MERCADO

China suspende grande parte das importações de carne suína holandesa após surtos de Covid-19

As empresas afetadas pela proibição entregam a maior parte da carne suína enviada dos Países Baixos para a China
Por:
197 acessos

A China suspendeu quase todas as importações de carne suína da Holanda, aparentemente motivadas por surtos de COVID-19 em alguns dos maiores matadouros holandeses. O país asiático proibiu a carne entregue por quatro dos maiores frigoríficos holandeses a partir de domingo (29/06), disse a porta-voz do governo holandês Elise van den Bosch na terça-feira.

A China não deu nenhum motivo específico para a proibição de 28 de junho, mas os trabalhadores de todos os quatro matadouros foram infectados recentemente com o novo coronavírus, disse ela. "Claramente, a China está procurando a fonte de sua segunda onda de infecções por COVID-19, que eles podem achar que podem vir de carne importada", disse Van den Bosch.

"Mas não há evidências científicas para a possível transmissão do vírus através de alimentos ou materiais de embalagem".

Os matadouros na Holanda e em outras partes da Europa são operados principalmente por trabalhadores migrantes, que trabalham próximos uns dos outros e geralmente compartilham instalações de alojamento apertadas. Isso levou a grandes surtos de coronavírus em muitos deles nos últimos meses.

As quatro empresas afetadas pela proibição normalmente entregam a maior parte da carne suína enviada dos Países Baixos para a China.

As exportações holandesas de carne de porco para a China atingiram um total de 299.000 toneladas no ano passado, com um valor total de 335 milhões de euros (US $ 376 milhões).

Van den Bosch disse que o governo holandês estaria disposto a cooperar com as demandas chinesas por novas inspeções nos matadouros.

"Em outros países europeus, isso foi feito com a instalação de câmeras de vídeo", disse ela. "Estaríamos dispostos a cooperar com esse pedido".

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink