Chinesa registra inseticida contra lagartas no Brasil
CI
Imagem: Marcel Oliveira
TECNOLOGIA

Chinesa registra inseticida contra lagartas no Brasil

Brasil é um dos principais mercados na mira da Jingbo Agrochemical
Por: -Leonardo Gottems

A empresa agroquímica chinesa Jingbo Agrochemical obteve recentemente o registro de seu “carro-chfe”, o inseticida à base do ingrediente ativo indoxacarbe. De acordo com a fabricante, a liberação do produto “abre com sucesso a porta para o mercado brasileiro por meio do registro independente da empresa”. 

De acordo com um relatório da Jingbo, a agroquímica chinesa produz indoxacarbe “do mais alto teor”. O Brasil é um dos principais mercados na mira da empresa chinesa, que comemora a aprovação do registro independente destacando sua “capacidade de fornecer o produto no Brasil, o que aumentará as vendas”. 

Enquanto isso, afirmam os chineses, o conhecimento da marca Jingbo Agrochemical aumentou em todo o mundo, com a porta sendo aberta para o mercado brasileiro: “A Jingbo Agroquímica se concentra na implantação de negócios globais e, como um dos principais fabricantes de indoxacarbe na China, sua capacidade de produção está crescendo continuamente com uma capacidade de fornecimento garantida”. 

Atualmente a Jingbo tem processos de registros de produtos em andamento no Brasil, na União Europeia e na Austrália. “Daqui para frente, a Jingbo Agroquímica continuará se expandindo no mercado externo para promover seus insumos técnicos agrícolas para todo o mundo. Além disso, a Jingbo Agrochemical está consolidando suas vantagens nos produtos nicosulfuron e quizalofop-p-ethyl, após obter registros independentes em vários países”.

“Com o primeiro registro local no Brasil, a Jingbo Agroquímica aproveitará esta oportunidade para integrar suas visões e valores corporativos com seu plano de negócios, para estabelecer uma rede regional com desenvolvimento de negócios diferenciado. A empresa pretende se tornar a provedora mundial de soluções agrícolas de alta qualidade de primeira classe”, concluem os chineses.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink