Chuva deve travar colheita de 100 mil hectares de milho

Milho

Chuva deve travar colheita de 100 mil hectares de milho

Produtores que estavam colhendo o milho safrinha deverão recolher as máquinas do campo e esperar para retomar os trabalhos
Por:
118 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente

Com promessa de chuva que pode se estender por quase toda esta semana, os produtores que estavam colhendo o milho safrinha deverão recolher as máquinas do campo e esperar para retomar os trabalhos.

Em todo o oeste, a estimativa do Deral (Departamento de Economia Rural) nos núcleos regionais de Toledo e de Cascavel é de que ainda haja cerca de 100 mil hectares cultivados com o cereal, sobretudo nas regiões de Toledo, de Terra Roxa, Ibema e Catanduvas. Isso significa que pelo menos 15% de todas as lavouras destinadas a esse cultivo no atual ciclo aguardam maturação ideal para deixar o campo. A preocupação agora é com o excesso de umidade dos próximos dias.

Até domingo, segundo o Simepar (Sistema Metrológico do Paraná), deve chover cerca de 60 milímetros na região. A previsão indica ainda pequenos intervalos entre chuva e sol nesse período, mas que não serão suficientes para secar o solo ao ponto de recolocar as máquinas no campo. 

Ontem alguns produtores ainda se arriscavam na colheita e quem quiser acelerar o processo terá esta terça-feira para fazê-lo. A previsão para hoje indica apenas tempo instável. Já a partir de amanhã a precipitação chega com tudo, trazida pelo avanço de uma frente fria.

Quebra 

Até o momento, o Deral estima uma perda de 20% nas lavouras de milho no oeste, mas elas não foram provocadas pelas condições atuais. Essa quebra é reflexo da estiagem registrada nos meses de março e de abril, quando o cereal mais precisava de água para se desenvolver. A expectativa ainda é de colher 4 milhões de toneladas do grão no oeste, mas sem considerar possíveis ações danosas do tempo e do clima nesta semana. 

A boa notícia para quem depende do tempo firme é que a chuva deve se despedir na segunda da próxima semana e permanecer assim na semana que vem inteira.

Avanço da frente fria

O avanço da frente fria que provoca chuva não deverá ter força suficiente para derrubar as temperaturas expressivamente. Mesmo assim, a mínima para hoje pode ser de 8ºC e a máxima de 18ºC. Nos próximos dias a variação será de 11ºC a 26ºC, em média. O friozinho promete voltar no domingo, com mínima de 6ºC e máxima de 19ºC.

Para os produtores que planejam o início do plantio da soja, nos primeiros dias de setembro, e que precisam de umidade para a semeadura, há uma previsão de chuva para o dia 2 do próximo mês, mas de apenas três milímetros. Vale destacar que ainda vigora o vazio sanitário da soja no Paraná. Isso significa que não pode haver planta emergida nas lavouras até o dia 10 de setembro, mas o plantio pode ser feito uns dias antes.

Os núcleos regionais da Seab (Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento) ainda não divulgaram as projeções de área, de produtividade e de produção para a safra de verão no oeste. Este levantamento está sendo feito nesta semana.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink