Chuva não foi suficiente para amenizar os efeitos da estiagem em Sant"Ana do Livramento (RS)

Agronegócio

Chuva não foi suficiente para amenizar os efeitos da estiagem em Sant"Ana do Livramento (RS)

Por:
1 acessos

Os produtores de Sant"Ana do Livramento, no Rio Grande do Sul, comemoraram a chuva ocorrida no sábado à tarde. Mas no campo, os produtores não tiveram a mesma sorte. As precipitações deste final de semana alcançaram 50mm na zona urbana de Livramento, enquanto que na área rural, dependendo da localidade, alguns agricultores nem mesmo chegaram a sentir o agradável aroma da terra molhada. Como as chuvas foram esparsas, nem todas as regiões foram beneficiadas. As precipitações se concentraram na área da Faxina, Pampeiro e Passo do Guedes, ao tempo em que,em regiões como o Upamaroty, sequer uma gota de água caiu do céu.

A falta de chuvas uniformes e em grande quantidade pode ameaçar a agricultura em SantAna do Livramento. Mas segundo a Emater, ainda não é possível apontar com certeza um quadro de estiagem no município, pois, se o clima mudar nos próximos quinze dias, há chance de recuperação das lavouras. Em algumas mais adiantadas, como é o caso do milho, já é possível verificar perdas. Mas em outras culturas de verão, como a soja e o arroz, a situação não é tão crítica.

Como as plantações de soja ainda estão no estágio vegetativo e a minoria (cerca de 5%) em fase de floração, a falta de água ainda não ameaça de forma definitiva a produtividade. "Pode haver atraso no desenvolvimento das lavouras, mas ainda há tempo de recuperação dessas áreas caso ocorram precipitações nos próximos dias", afirma o engenheiro agrônomo Higino Ilgenfritz. No caso do arroz, por enquanto o clima está sendo considerado favorável. "Água no pé e sol na cabeça" é um velho ditado usado pelos orizicultores, que indica boas condições para o desenvolvimento dos arrozais.

Enquanto o nível das barragens não descer muito - em função da irrigação ou até mesmo da evaporação da água - as áreas santanenses estão salvas. Resta agora aos produtores, não apenas de arroz, como também das demais culturas de verão, torcer para que as precipitações cheguem em tempo para salvar a produção santanense. No caso das hortaliças, não é possível esperar tanto tempo. A salvação dessas plantações está sendo garantida pela irrigação.

Alcedir Drum dos Santos, extensionista rural da Emater, avalia ainda os efeitos desta seca na pecuária. De acordo com o profissional, o setor está sendo atingido porque o campo está a cada dia que passa mais seco em virtude das altas temperaturas, sem que haja o desenvolvimento suficiente das pastagens para a alimentação do gado.

Segundo a estação meteorológica da cidade de Rivera, não há previsão de chuvas pelo menos até a próxima sexta-feira.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink