Chuvas abaixo da média no Sul até fevereiro: CONFIRA A PREVISÃO
CI
Imagem: Pixabay
AGROTEMPO

Chuvas abaixo da média no Sul até fevereiro: CONFIRA A PREVISÃO

Temperatura dentro da normalidade na maior parte do Brasil, excetuando-se o interior do RS e SC
Por: -Leonardo Gottems

A Universidade de Colúmbia (Estados Unidos) prevê chuvas abaixo da média na Região Sul do Brasil no trimestre envolvendo Dezembro/Janeiro/Fevereiro. Já para as Regiões Norte e Nordeste do País, as precipitações serão acima da média, enquanto nas regiões Sudeste e Centro-Oeste terão precipitações atmosféricas na média e abaixo dela.

De acordo com a Universidade de Colúmbia, o Pantanal mato-grossense será exceção, registrando chuvas acima da média até o segundo mês e 2021. O setor de meteorologia norte-americano aponta temperatura dentro da normalidade na maior parte do Brasil, excetuando-se o interior do Rio Grande do Sul e o oeste de Santa Catarina, que terão temperaturas acima da média histórica para o final de Primavera e entrada do Verão.

Em Dezembro, dizem os especialistas, precipitações além do normal no centro-norte do Brasil, com desvios positivos acima de 100 milímetros nos estados do Pará, Rondônia e Amazonas. Com exceção da região Sul e dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Mato Grosso, que terão precipitações abaixo da média, o resto do país terá um mês com chuvas dentro da média.

Temperaturas mais elevadas do que o normal nos estados do Pará, Maranhão, Piauí, Mato Grosso do Sul e interior do Rio Grande do Sul vão marcar a entrada do Verão no Brasil. Minas Gerais, Roraima e Amazonas, não terão temperaturas muito abafadas, aponta a Universidade de Colúmbia.

Com a ocorrência de Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) sobre o Nordeste, o ar seco dos níveis mais altos da atmosfera serão empurrados para a superfície, deslocando o eixo de chuvas para Sul. Essas precipitações vão se concentrar mais sobre os estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e parte do Centro-Oeste. Na região Sul, as chuvas ficarão com números próximos da média histórica, com exceção da fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai – que seguirá em estiagem.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink