Chuvas tornam lenta colheita de milho safrinha em MS e PR

Agronegócio

Chuvas tornam lenta colheita de milho safrinha em MS e PR

Segundo a Somar Meteorologia, o percentual de lavouras colhidas pouco avançou, passando dos 52% do boletim anterior para 58%
Por:
431 acessos

As chuvas que ocorreram em todo o Paraná nos últimos 7 dias prejudicaram os trabalhos de colheita do milho safrinha no estado. Por isso, segundo a Somar Meteorologia, o percentual de lavouras colhidas pouco avançou, passando dos 52% do boletim anterior para 58%.

As chuvas prejudicaram também a qualidade dos grãos, pois como estão num estágio avançado de maturação, o excesso de umidade acaba acarretando a fermentação dos grãos ainda na espiga. Além da diminuição da qualidade, o estado contabiliza uma quebra de 31%na produtividade.

A previsão para essa semana no Paraná é de tempo aberto e sem chuvas, o que contribuirá para a retomada dos trabalhos de colheita e secagem dos grãos úmidos da planta.

Já em Mato Grosso, as poucas chuvas nos últimos dias não acarretaram prejuízos à colheita do milho safrinha. Com isso, houve um aumento de 10 pontos percentuais em relação ao último boletim da Somar, passando dos 75% para os atuais 85%. Esse valor ainda é bem superior ao percentual colhido, no mesmo período da safra anterior, o que está afetando a capacidade de estocagem, tanto nos armazéns particulares quanto nos públicos. Em muitos casos, pode ser observado milho sendo armazenado a céu aberto, o que prejudica a qualidade do produto e seu preço final no estado.

Em Mato Grosso, a semana será de tempo parcialmente encoberto, com possíveis pancadas de chuvas ao decorrer do período, o que poderá prejudicar, em partes, os trabalhos de colheita, principalmente na região norte.

Em Mato Grosso do Sul, os altos volumes de chuvas nos últimos dias, principalmente nas regiões sul, central e leste do estado, prejudicaram os trabalhos de colheita do milho safrinha. Em muitas regiões esse processo foi totalmente paralisado, o que resultou um avanço bem pequeno no percentual de área colhida, quando comparado ao boletim anterior, passando dos 50% para 57%. Mesmo assim, o percentual de lavouras colhidas é maior do que o percentual da safra anterior, que estava em 52%. O estado continua apresentando uma redução de 28% na produtividade.

As previsões para Mato Grosso do Sul indicam baixo volume de chuvas para os próximos 7 dias, o que favorecerá os trabalhos de colheita.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink