Ciclo de palestras on-line aborda produção sustentável de caprinos e ovinos leiteiros
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,676 (-0,11%)
| Dólar (compra) R$ 5,47 (1,26%)

Imagem: Pixabay

EVENTO

Ciclo de palestras on-line aborda produção sustentável de caprinos e ovinos leiteiros

Ciclo de Palestras foi realizado entre os dias 30 de julho e 6 de agosto
Por:
209 acessos

Com informações relevantes sobre a criação e o manejo sustentável de caprinos e ovinos, o Ciclo de Palestras realizado entre os dias 30 de julho e 6 de agosto, capacitou produtores interessados em iniciar essas criações e atualizou conhecimentos daqueles que já têm a caprinocultura e ovinocultura como atividades.

O evento fez parte das ações de extensionistas da Secretaria de Agricultura e Abastecimento que atuam na Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS) Regional Guaratinguetá , principalmente junto aos criadores que têm como objetivo a produção de leite, queijo e outros derivados, atividades que vêm aumentando na região e, em especial, nas propriedades do município de Cunha.

“Apesar da participação de pessoas até de outros estados, como Rio de Janeiro e Paraná, essa atividade se insere no contexto do projeto regional de apoio aos produtores de derivados lácteos, que ocorre sobretudo aqui no município de Cunha, onde temos desenvolvido diversas ações para melhoria dos processos produtivos e incentivo à adoção das Boas Práticas de Fabricação e Agropecuárias, bem como para organização da cadeia produtiva”, informa César Afonso Gonçalves Frizo, engenheiro agrônomo responsável pela Casa da Agricultura de Cunha, um dos organizadores do evento, que contou, em sua realização, com a parceria do Sindicato da Agricultura Familiar de Cunha.

No contexto de organização dos produtores, Vinicius Sampaio, assistente de planejamento da CDRS Regional Guaratinguetá, complementa: “O Vale do Paraíba, sendo a principal Bacia Leiteira paulista, tem um alto potencial para a caprinocultura e ovinocultura com essa vocação. Mas o que identificamos em levantamentos realizados é que os produtores atuam de forma isolada, principalmente pelo fato de que muitos vieram de outras regiões, como a capital paulista, para iniciar na atividade. Sendo assim, além de eventos técnicos com o objetivo de profissionalizar a atividade e aprimorar a produção de qualidade, temos implementado ações de assistência técnica e extensão rural (Ater), articulando o estabelecimento de uma cadeia regional. Em Cunha, município que conta com um número expressivo de produtores, a Casa da Agricultura tem atuado de forma coordenada com outras entidades e a Prefeitura nesse sentido, envolvendo os produtores nesse processo no qual todos ganham; eles, em renda e produtividade, e os consumidores, em oferta de produtos de qualidade e alternativas de alimentos saudáveis”.

Programação

Com uma seleção de temas abrangentes, que abordaram manejo de solo; nutrição de pequenos ruminantes; sanidade, diagnóstico e primeiros socorros das principais enfermidades; e gestão da atividade, a capacitação chamou atenção também pela presença de especialistas da pesquisa e da extensão rural.

“Procuramos unir as orientações técnicas para campo com as pesquisas realizadas na Academia. Como uma parcela relevante do grupo participante foi de produtores mais experientes na criação de ovinos e caprinos, aproveitamos o caráter forçosamente on-line para trazer o conhecimento de especialistas do assunto; papel que foi desenvolvido pelo professor Dr. Mário Balaro, da Universidade Federal Fluminense, e do médico veterinário Felipe Seabra, também da mesma entidade; profissionais que dificilmente conseguiríamos trazer na versão presencial”, avalia César, informando que, de acordo com a avaliação dos participantes, a atividade contribuiu de maneira significativa para enriquecer o processo de adequação às Boas Práticas Agropecuárias na caprino e ovinocultura leiteiras, o que impactará não apenas a produção de Cunha, mas de outras regiões.

Os palestrantes da CDRS foram Vinícius Sampaio, que abordou o tema Manejo do Solo, e Mariele Camargo Santana, que falou sobre a Gestão da Atividade. “Uma capacitação como essa, que contou com especialistas na área de criação, foi muito interessante para esclarecer as dúvidas dos produtores, principalmente ‘dentro da porteira’. Falar sobre temas como manejo de solo, também foi imprescindível para os produtores aqui da região, cuja geografia montanhosa é um desafio. A abordagem da gestão da atividade mostrou aos produtores que, como extensão rural, nosso acompanhamento técnico vai além da porteira”, salientou Vinícius, dizendo que o evento também serviu para estreitar as ações conjuntas, estabelecendo uma relação de confiança com os produtores.

Formato on-line

Para a elaboração dessa atividade, foi utilizada a expertise de um primeiro curso sobre Programas de autocontrole de qualidade na propriedade, realizado no mês de junho. “Durante esse curso, identificamos vários temas de interesse, então aproveitamos o formato on-line, no qual estamos trabalhando neste período de pandemia e necessidade de distanciamento social, para adequar as capacitações solicitadas pelos produtores e manter o atendimento técnico que cotidianamente prestamos na Casa da Agricultura”, disse o técnico

Para César, diante da impossibilidade de se realizarem atividades práticas e presenciais, a equipe tem adequado os treinamentos de caráter técnico às plataformas virtuais. “Sabemos que eventos on-line não substituem Dias de Campo e cursos, nos quais há teoria e prática e cuja troca de experiências é facilitada, mas os temos adequado para atividades virtuais, de forma a atender às pessoas de diferentes regiões e aproveitado a facilidade de contar com palestrantes/especialistas que nem sempre têm disponibilidade de agenda para eventos presenciais”, alegou.

Nesse evento específico, as inscrições foram restritas a 30 participantes, para se obter um melhor aproveitamento das “palestras-aulas”. “Tudo foi muito interessante e relevante, com destaque para a oportunidade de interagir com especialistas que falaram de forma abrangente, mas tiraram nossas dúvidas pontuais”, avaliou Vanessa D’Almeida de Souza, produtora de Cunha.

Vanessa das Chagas Silva Silvestre, também do município de Cunha, e produtora interessada em iniciar na atividade, afirmou que as informações para balizar a compra do primeiro animal foram essenciais. Já para o produtor Valdecir Marvulle, de Salto Grande, cidade localizada na região de Marília, os temas manejo e nutrição dos animais foram o ponto forte. Para outros participantes, o encorajamento para a produção de leite a pasto e a organização da cadeia foram debates importantes para a região.

Informações importantes

Para acessar o conteúdo técnico do Ciclo de Palestras, os interessados podem entrar em contato pelo e-mail:ca.cunha@cdrs.sp.gov.br

Os interessados em Tecnologia de Produção de Queijos já podem se inscrever para o Ciclo de Palestras que será realizado entre os dias 17 e 27 de agosto, pelo link: https://forms.gle/tiCMxnvJKDHtCUmY8


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink