Ciência, pesquisa e meio ambiente para estudantes

Agronegócio

Ciência, pesquisa e meio ambiente para estudantes

A dinâmica do evento foi organizada em forma de Dia de Campo, onde os estudantes passaram por estações, conduzidos por monitores.
Por:
1259 acessos

Um passeio pelo mundo da ciência e do meio ambiente foi como alguns alunos e professores descreveram a segunda edição do Dia de Campo da Ciência: A criança e a natureza, que ocorreu nas dependências da Embrapa Suínos e Aves de 4 a 6 de outubro. 

O evento organizado pela Embrapa e o Consórcio Lambari, com a parceria do Comitê do Rio Jacutinga e Contíguos, Centro de Divulgação Ambiental Usina Hidrelétrica Itá – CDA e Equipe Co-Gestora do Parque Estadual Fritz Plaumann – ECOPEF, e apoio das empresas Gelnex e Atacadão Lorezenti, foi voltado para estudantes do 5º e 6º ano de escolas municipais, estaduais e particulares de toda a região do Alto Uruguai Catarinense. Foram recebidos em três dias 780 alunos, acompanhados de professores, num total de 34 escolas. Dos 16 municípios da região, 14 estiveram presente.

A dinâmica do evento foi organizada em forma de Dia de Campo, onde os estudantes passaram por estações, conduzidos por monitores. Para a gestora da Escola Núcleo, de Lindóia do Sul/SC, Ivanete Zuanazzi, a participação dos estudantes foi especial. "Trazer os alunos para participar deste evento foi como trazê-los para o conhecimento. Ficaram todos fascinados com o que encontraram, percebendo a prática e tendo acesso aos conteúdos que eles ainda não sabiam", disse ela, que já conhece e participa de eventos promovidos pelo Consórcio Lambari, parceiro neste evento. "A novidade está justamente na abordagem, na dinâmica".

Outra diretora que se mostrou muito satisfeita com o evento foi Daiane Frigo, da escola de Nova Brasília, de Concórdia/SC. "A dinâmica é nova para eles e os temas muito interessantes. Tudo poderá ser aproveitado em sala de aula, pois já temos disciplinas que abordam as temáticas aqui expostas. Eles adoraram", comentou ela.

O estudante Marcelo Gheno Grigolo, da escola estadual Francisco Bagatini, da localidade de Sede Brum, em Concórdia/SC, disse que o dia foi de muito aprendizado, especialmente para melhorar na questão da preservação ambiental. "O que o ser humano está fazendo hoje não é legal e se continuar assim não vamos longe. Aqui aprendemos como podemos ajudar", enfatizou ele, que também gostou da estação sobre bactérias. "A gente não dá bola para coisas simples de fazer, como lavar bem as mãos e os alimentos, mas é importante. E hoje descobri que faz toda a diferença".

Dinâmica - Os alunos foram recebidos na saída do ônibus, onde um monitor os esperava para organizar e conduzir o grupo. Em seguida, todos foram para o auditório participar da abertura, com animação dos personagens Fritz e Toni, do programa Embrapa & Escola, e entender como seria a dinâmica do passeio. Todos passaram por cinco estações do conhecimento, onde ficaram por 15 minutos.

A temática do evento seguiu a proposta da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que aborda o tema "Ciência alimentando o Brasil", e organizou as estações de acordo com isso. Na estação da Ciência na Avicultura e Suinocultura o tema abordado foi a qualidade dos alimentos, em especial ovos e carne suína. Os alunos aprenderam como identificar alimento saudável, como conservá-los e a importância da alimentação. Esta estação foi conduzida pelos colegas da Embrapa Suínos e Aves, a pesquisadora Vivian Feddern e o analista Francisco Noé. Na estação da Ciência no Laboratório a abordagem foi como as bactérias podem estar presentes em alimentos e no nosso corpo, mostrando cultura em placas de mão de criança, de unha, de tela de celular e de casca de frutas. Ainda nesta estção, os alunos receberam a orientação para a higienização correta das mãos, evitando assim a formação das bactérias. A estação também foi conduzida pelas colegas da Embrapa, a técnica Franciana Bellaver e a analista Rosemari Martini.

Outras três estações foram voltadas para o meio ambiente, com temáticas diferentes entre si. Na estação da Ciência no Meio Ambiente: Espécies Nativas Frutíferas, técnicos do Centro de Divulgação Ambiental de Itá – CDA mostraram aos alunos diversas espécies nativas da região e os ensinaram como plantar, além da degustação de algumas frutas como jaboticaba e pitanga.

Na Ciência no Meio Ambiente: Alternativas Agroecológicas para o controle de pragas e doenças, os agentes do Consórcio Lambari mostraram aos alunos alternativas para hortas caseiras, bem como abordaram o tema agroecológico. Ao final, cada um recebeu uma muda de tempero, além de receitas para hortas.

Já na estação da Ciência no Meio Ambiente: Monitoramento da Qualidade da Água, técnicos do Comitê do Rio Jacutinga e do Parque Fritz Planumann mostraram técnicas para o monitoramento da água, além de passarem informações sobre a conservação deste bem precioso para o ser humano.

Na saída, os alunos receberam um lanche, que neste ano foi cedido pela empresa Gelnex e Atacadão Lorezeti, além de brindes sorteados pelos parceiros.

"A nossa proposta com esta ação é a de aproximar cada vez mais o público estudante para a abordagem da ciência e da pesquisa. E, tratar as questões de maneira prática é a forma mais tranquila de fazer isso. Os alunos precisam de exemplos práticos, repassados com entusiasmo", explicou a chefe geral da Unidade, Janice Zanella, que é uma das incentivadoras do evento. "Para nós é mais um dia de trabalho, mas para os estudantes pode ser uma grande diferença".

Outro fator importante do evento é a atenção ao meio ambiente. "Além do incentivo à pesquisa, precisamos estar sempre lembrando e enfatizando a importância dos cuidados com o meio ambiente e de como cada um pode contribuir para um futuro promissor", enfatizou o chefe adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento Airton Kunz.

Sobre o evento – O Dia de Campo da Ciência é uma proposta da Embrapa Suínos e Aves, que integra as ações do programa Embrapa & Escola, com o objetivo de mostrar a ciência presente no dia a dia de toda a sociedade de uma maneira mais dinâmica, em forma de estações. E o público infanto-juvenil é decisivo nesta proposta, por estar envolvido com descobertas e aprendizado. A exemplo de outras ações da Unidade, o Dia de Campo da Ciência se propõe a atuar na disseminação de conteúdo gerado na instituição, bem como despertar para a questão científica.

Como uma maneira de reforçar o projeto, o Consórcio Lambari pelo segundo ano é parceiro da Embrapa, integrando o projeto Dia de Campo da Ciência com o projeto A Criança e a Natureza, programa esse que já vem sendo desenvolvido por eles há 13 anos. O projeto visa proporcionar às crianças e aos professores do ensino fundamental das escolas pertencentes à área de abrangência do Consórcio Lambari atividades de educação e interpretação ambiental. "Integrar os dois projetos foi fundamental, pois unimos esforços e concentramos recursos, uma vez que tínhamos o mesmo público e o mesmo interesse", comentou o secretário executivo da AMAUC, Roberto Kurtz Pereira.

Para este ano, o evento ampliou a atuação e recebeu alunos de escolas estaduais e particulares. A primeira edição foi voltada apenas para as escolas municipais em que o Consórcio atua, porém o evento repercutiu muito e a equipe organizadora resolveu ampliar o foco e atender as demais escolas da região.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink