Cientistas calculam dose ideal de fertilizantes do cacau

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia os Termos de Uso e a Termos de Privacidade.


CI
PESQUISA

Cientistas calculam dose ideal de fertilizantes do cacau

"No Equador, temos um rendimento médio muito baixo de 0,6 ton / ha por ano"
Por: -Leonardo Gottems

Pesquisadores da Universidade Técnica de Manabí, no Equador, descobriram que aplicar 74 quilos de nitrogênio por hectare por ano no cacau melhora em 10% o uso deste nutriente e ajuda a minimizar as emissões de gases de efeito estufa. Com esta dose, obteve-se um rendimento de 2,5 toneladas por hectare por ano, um indicador comparável ao dos principais países produtores de cacau. 

"No Equador, temos um rendimento médio muito baixo de 0,6 ton / ha por ano. Além disso, globalmente, foi descoberto que as plantas absorvem cerca de 50% do nitrogênio que aplicam nelas, e o resto é perdido gerando impactos ambientais ", diz Edisson Wilfrido Cuenca, mestrando de Ciências Agrárias da Universidade Nacional da Colômbia (UN), que é parceiro do estudo. 

Com a orientação do professor Juan Carlos Menjivar, que trabalha na sede da UN Palmira, o pesquisador estudou doses de fertilizantes para encontrar absorção eficiente alternativa de nutrientes pelas plantas, tendo em conta o excesso de nitrogênio utilizados na agricultura que pode lixiviar e contaminar fontes de água ou ser liberados na atmosfera como gases de efeito estufa. Com a melhor dose avaliada, obteve-se um nível de eficiência de absorção de nitrogênio de 60%, que supera a média alcançada naquele país em 10%. 

"Todos os fertilizantes de fósforo possuem vestígios de metais pesados, como cádmio e chumbo, que podem atingir os grãos de cacau. Mercados como a Europa são restritivos contra os níveis desses metais, então a produção comercial de cacau no Equador pode ser limitada se os fertilizantes forem usados em excesso ", diz ele.  

 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink