MAIS SAÚDE

Cientistas desenvolvem amendoim resistente a aflatoxina

Aflatoxina representa risco para saúde humana e animal
Por: -Leonardo Gottems
308 acessos

Cientistas do Centro de Ciência das Plantas Donald Danforth, em Saint Louis, no Missouri, com colaboração do Instituto de Pesquisas de Lavouras dos Trópicos Semi-Áridos em Huderabad, da Índia, e estudiosos da Louisiana State University descobriram como suprimir um fungo que produz aflatoxina em amendoins. A descoberta teria o potencial de drasticamente melhorar a segurança alimentar e reduzir perdas causadas pela contaminação da aflatoxina, que é cancerígena. O estudo foi publicado no Plant Biotechnology Journal.

As aflatoxinas trazem um grande risco à saúde humano animal e resultam em desperdício enorme de comida. Os mofos, Aspergillus flavus e Aspergillus parasiticus, que infectam amendoim, milho, algodão e pimenta, produzem toxinas que suprimem o sistema imunológico e limitam o crescimento de crianças e até causa câncer no fígado. O fungo que produz essas toxinas podem estar inativo no solo por muitos anos. Ele infecta o milho e amendoim durante seca e períodos de calor. A contaminação também acontece quando o grão é armazenado em condições com pouca ventilação. Visto que as aflatoxinas são potencialmente cancerígenas, os Estados Unidos não permitem a venda e exportação de comida com níveis de aflatoxinas superior a 20 partes por bilhão. Os padrões da União Europeia são mais rigorosos: duas partes por bilhão.

“As defensinas da planta exigem um anti-fúngico potente contra vários patógenos fúngicos importantes e é animador ver uma aplicação exitosas dessa tecnologia reduzindo a infecção da pré-colheita pela Aspergillus e aliviando a carga das micotoxinas em amendoim transgênico. Se empregado comercialmente, essa tecnologia tem um potencial significativo para contribuir com a segurança alimentar nos países em desenvolvimento onde a contaminação de micotoxina em amendoim, pimenta, milho e algodão são uma grande ameaça para a saúde humana e animal”, afirmou Dilip Shah, principal pesquisador do Centro de Ciência das Plantas Danforth.

A produção mundial de amendoim é de 29 milhões de toneladas por ano. Os maiores produtores são China, Índia e Estados Unidos. Além disso, é o décimo segundo cultivo de maior valor no mundo com um valor agregado superior a US$ 1 bilhão somente nos Estados Unidos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink