CITROS/CEPEA: baixa disponibilidade nas roças eleva preço do tahiti

Citros

CITROS/CEPEA: baixa disponibilidade nas roças eleva preço do tahiti

No mercado de laranjas, o ritmo de vendas está menor em São Paulo
Por:
136 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Os valores da lima ácida tahiti subiram com força em São Paulo em setembro, impulsionados pela baixa oferta nas roças – grande parte das frutas provenientes de novas floradas ainda está verde e não atingiu o calibre e a coloração demandados pelo setor in natura, conforme colaboradores do Cepea. Na parcial do mês (até o dia 27), o valor médio da fruta está 109,8% superior ao de agosto e 19,2% maior que o de setembro/17, em termos nominais.

Já na parcial desta semana (de segunda a quinta-feira), a variedade registrou média de R$ 76,50/cx de 27 kg, colhida, queda de 12,4% frente à da semana passada, reflexo da retomada da colheita em algumas praças, após o período chuvoso, e da maior disponibilidade de frutas miúdas.

No mercado de laranjas, o ritmo de vendas está menor em São Paulo, o que pode estar atrelado ao período de fim de mês e aos elevados preços da fruta nas roças. Para a variedade pera, a média desta semana é de R$ 32,18/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 1,1% frente à anterior. 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink