Citros/CEPEA: Maior oferta e baixa qualidade desvalorizam tahiti
CI
Agronegócio

Citros/CEPEA: Maior oferta e baixa qualidade desvalorizam tahiti

A oferta de lima ácida tahiti está elevada no mercado brasileiro
Por:
A oferta de lima ácida tahiti está elevada no mercado brasileiro, o que tem pressionado as cotações da fruta. Além disso, a qualidade da tahiti tem sido baixa. Segundo pesquisadores do Cepea, a fruta ainda não atingiu grau de maturação ideal, apresentando volume de suco e diâmetro reduzidos. Mesmo não sendo considerada pronta para comercialização, essa fruta tem sido ofertada na tentativa de produtores de receber maiores preços – no início do próximo ano, com o aumento da oferta, as cotações devem reduzir. Dessa forma, de acordo com dados do Cepea, na semana passada, a lima ácida tahiti teve média de R$ 17,69/cx de 27 kg, colhida, queda de 23% em relação à semana anterior.


Nota: Apesar do avanço da safra, o número de negócios de laranja com a indústria na modalidade spot captado pelo Cepea tem sido insuficiente para a elaboração de médias de preços que atendam aos critérios metodológicos. Neste ano, muitas vendas para a indústria se baseiam no valor da LEC (Linha Especial de Crédito) acrescido de participação do preço internacional do suco - a ser definido no final da safra. Por esse motivo, a tabela ”Laranja Indústria” não tem sido atualizada.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.